Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.422,96
    +2.058,91 (+3,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Criatividade também se aprende, garante publicitário e roteirista que ensina passo a passo em livro

·2 minuto de leitura

RIO — Não é possível comprar um quilo de criatividade no mercado do bairro, mas dá, sim, para soltar a imaginação com o auxílio de técnicas, digamos assim, infalíveis. Pelo menos é o que garante o escritor, roteirista e publicitário Alex Morcillo, autor dos livros digitais “Os 12 segredos de uma mente criativa”, “Sonhos lúcidos e criativos” e “Visualização criativa”. No primeiro título citado, o morador do Méier ensina uma espécie de passo a passo para destravar as ideias. As duas outras obras são indicadas como complementares para os que buscam conhecimento nesta área, que, ao contrário do que se pensa, não se faz necessária apenas para artistas e profissionais de marketing.

Um dos responsáveis pelo roteiro original do filme “Vai que dá certo”, de Mauricio Farias, Morcillo é um entusiasta de que criatividade se aprende, que não é exatamente um dom divino, algo que caiu do céu ou coisa do tipo.

— O povo brasileiro é considerado criativo, mas, sobretudo no trabalho, na hora do vamos ver, na maioria das vezes as pessoas tiram o corpo fora, dizem que não são criativas. Isso se deve ao medo da exposição, da crítica, já que é o criativo quem costuma dar a cara a tapa. Uma ideia nova precisa ser bancada e é passível de observações nem sempre positivas. Mas isso não deve ser visto como um problema. Em todas as áreas, espera-se que o profissional seja capaz de criar, inovar, inventar e reinventar — diz. — Criatividade é uma questão de técnica, de estratégia, de posicionamento pessoal, e não exatamente um dom artístico. Existem muitas formas para deixar a imaginação fluir, partindo do princípio de que a criatividade não está ligada necessariamente a se ter uma ideia genial.

O livro “Os 12 segredos de uma mente criativa” é fruto de anos de pesquisa. Mas o escritor faz questão de compartilhar de imediato uma dica preciosa.

— Existem exercícios para quebrar essa linha tênue entre o censurável e o sensacional. Indico começar a escrever uma história e, no meio dela, fazer a pergunta “e se acontecer tal coisa?”. A repetição de questionamentos aparentemente absurdos fazem com que as ideias fluam. Ser criativo também é como tirar fotos. O fotógrafo faz 50 cliques para escolher um incrível. Criatividade é insistência e observação. Ler livros e assistir a séries e filmes também ajuda a soltar a imaginação. Sempre falo que quando a pessoa não souber o que fazer, deve fazer qualquer coisa. É melhor do que não fazer nada — frisa o escritor que disponibiliza o perfil @alexmorcillooficial, no Instagram, para contato.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos