Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,72
    +0,95 (+0,87%)
     
  • OURO

    1.865,00
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    29.638,95
    +504,46 (+1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,31
    -0,52 (-0,08%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.484,35
    -29,09 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.857,00
    +86,00 (+0,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1714
    -0,0008 (-0,02%)
     

Crianças e adolescentes encontram diversas formas de violência de gênero – curso online produzido por um projeto internacional coordenado pela Universidade de Tampere ajuda a identificá-la e preveni-la

·3 min de leitura

TAMPERE, Finlândia, January 25, 2022--(BUSINESS WIRE)--Crianças e adolescentes estão expostos a uma ampla gama de violência de gênero. No entanto, este fenômeno é pouco compreendido, o que dificulta a assistência às vítimas. O projeto internacional 'Education and Raising Awareness in Schools to Prevent and Encounter Gender-Based Violence' (EraseGBV), coordenado pela Universidade de Tampere, produziu um curso online para ajudar a identificar, prevenir e abordar a violência de gênero.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20220124005340/pt/

"Gender-based violence against children and youths is a little-known phenomenon. A better understanding of the issue by professionals working with children and young people is key to identifying violence and its consequences," says Associate Professor Marita Husso from Tampere University. (Photo: Business Wire)

Como abordar jovens que sofrem discriminação com base em sua expressão de gênero? Como lidar com imagens ofensivas de seu aluno, por exemplo, em redes sociais? E como lidar com a violência sexual enfrentada por crianças ou adolescentes? A violência contra crianças e jovens é muitas vezes referida como bullying, mesmo quando considerada agressão pelo Código Penal.

"A violência de gênero contra crianças e adolescentes é um fenômeno pouco conhecido. Uma melhor compreensão da questão pelos profissionais que trabalham com crianças e jovens é fundamental para identificar a violência e suas consequências", afirma a Professora Associada Marita Husso, da Universidade de Tampere.

Husso lidera o projeto internacional EraseGBV, coordenado pela Universidade de Tampere, que acaba de publicar um curso online gratuito sobre como enfrentar a violência de gênero nas escolas em inglês, finlandês e sueco. O treinamento também é produzido em croata, espanhol e catalão.

É um pacote de 'e-learning' baseado em pesquisa que desenvolve novas habilidades para aqueles que trabalham com educação, serviço social e serviços de saúde. O treinamento é voltado especificamente a profissionais que trabalham com adolescentes de 13 a 19 anos, mas também é adequado para uso com alunos mais jovens e mais velhos. A formação aborda o fenômeno a partir da perspectiva da pessoa que vivencia a violência, do agressor, dos espectadores, dos profissionais e dos especialistas.

Escolas desempenham papel fundamental

As escolas desempenham um papel fundamental na identificação e no enfrentamento da violência. O ambiente social das escolas oferece uma oportunidade única para aprender habilidades de interação e influenciar as percepções e comportamentos de crianças e adolescentes. Ao mesmo tempo, possibilita a conscientização e a mudança para relações mais igualitárias e práticas mais éticas.

"Enfrentar a violência é um pré-requisito para promover a igualdade e o desenvolvimento sustentável. Este novo treinamento online fornece ferramentas para prevenir, identificar e abordar a violência. Ele traz informações sobre questões como violência digital, impacto da violência, boas práticas e legislação sobre o assunto", diz Husso.

"Pedir ajuda para problemas de violência depende primeiramente da identificação e abordagem do problema", enfatiza.

O projeto EraseGBV pesquisou violência baseada em gênero e conduta ética em escolas e educação na Finlândia, Croácia e Espanha. Os parceiros da pesquisa incluem a Universidade de Tampere; a Universidade de Zagreb; Universidade Blanquerna Ramón Llull; o Centro de Educação, Aconselhamento e Pesquisa (CESI); e Conexus.

Para mais informação e instruções sobre como se inscrever, consulte o link para outras informações e o curso online: https://projects.tuni.fi/erasegbv/training-programme/

Foto: Em seus projetos futuros, a Professora Associada Marita Husso se concentrará na promoção da não-violência e do bem-estar sustentável bem como na exploração de práticas ideológicas, institucionais e afetivas prejudiciais referentes à violência. Foto de Hanna-Kaisa Hämäläinen

Universidade de Tampere

A multidisciplinar Universidade de Tampere é a segunda maior universidade da Finlândia. As pontas de lança de nossa pesquisa e aprendizagem são tecnologia, saúde e sociedade. A Universidade está empenhada em enfrentar os maiores desafios que nossa sociedade se depara e gerar novas oportunidades. Quase todos os campos de estudo reconhecidos internacionalmente estão representados na Universidade. Juntas, a Universidade de Tampere e a Universidade de Ciências Aplicadas de Tampere formam a comunidade das Universidades de Tampere composta por mais de 30.000 estudantes e cerca de 5.000 funcionários. www.tuni.fi/en

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20220124005340/pt/

Contacts

Consultas:
Professora Associada Marita Husso
Faculdade de Ciências Sociais, Universidade de Tampere
marita.husso@tuni.fi, tel. +358503182510

Pesquisadora Universitária Satu Lidman
Faculdade de Ciências Sociais, Universidade de Tampere
satu.lidman@tuni.fi

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos