Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.975,10
    +417,43 (+0,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.907,40
    -10,88 (-0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,32
    +0,27 (+0,37%)
     
  • OURO

    1.786,30
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    50.848,73
    -295,62 (-0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.323,76
    +18,64 (+1,43%)
     
  • S&P500

    4.692,67
    +5,92 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    35.694,98
    -24,45 (-0,07%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.351,00
    +33,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2858
    -0,0539 (-0,85%)
     

Criadora do Pokémon GO lança plataforma para criação de apps para o metaverso

·2 min de leitura

A Niantic, criadora de Pokémon GO, disponibilizou nesta segunda (8) para desenvolvedores um conjunto de ferramentas para a construção de metaversos em realidade aumentada (RA). Chamada Lightship, a plataforma permite implementar interações do mundo digital com o real sem custo nos primeiros meses e pode viabilizar expansão do mercado de RA mobile.

O metaverso da Niantic não será construído em uma simulação completa, mas no casamento entre a realidade e o mundo digital. Na visão da empresa, divulgada para o mundo em agosto deste ano, a plataforma será moldada pela realidade aumentada, numa ideia que batizaram de “metaverso do mundo real”.

Ferramentas que deram luz ao Pokemón GO

“A plataforma Lightship é a base para os produtos da Niantic, construída em anos de experiência no desenvolvimento e execução de títulos que vão desde Ingress a Pokémon GO e Pikmin Bloom”, destacou a empresa em comunicado. Entre as ferramentas há o ARDK, um kit de desenvolvimento compatível com Android e iOS para a criação de experiências virtuais únicas.

A maior parte dos recursos do Lightship é gratuita, incluindo as funções de multijogador (para até cinco jogadores simultâneos). Algumas das ferramentas, porém, podem ser utilizadas sem custo por apenas seis meses — passado esse período, aplicativos com mais de 50 mil usuários ativos deverão pagar uma comissão (não divulgada até agora).

Nas mãos de mais programadores, as ferramentas de realidade aumentada se tornam mais populares, e essa seria a chave da popularização do conceito. O kit da Niantic inclui ainda a criação de mapas de colisão rudimentares para melhor compreensão das interações do mundo real no mundo virtual. Naturalmente, a liberação dos recursos serve como uma porta de entrada para que mais pessoas explorarem o conceito de realidade aumentada.

Empresas bem grandes entraram para o período de testes fechado das APIs da Niantic, incluindo a Universal Pictures e a Warner Music Group. Os projetos que essas companhias desenvolvem — ou pretendem desenvolver — ainda são mantidos em segredo.

Investimento milionário

Complementando a disposição de ferramentas, a criadora de Pokémon Go também anunciou um fundo de investimento de US$ 20 milhões para catalisar a construção do “metaverso do mundo real”. O valor será encaminhado às companhias envolvidas com os aplicativos através da Niantic Ventures.

“É por isso que estamos tão entusiasmados em abrir o cofre de tecnologia que alimenta nossos próprios jogos, para que desenvolvedores, criadores e marcas possam construir experiências inclusivas que expandam os limites do que é possível em RA”, comentou o fundador e CEO da Niantic, John Hanke.

Mais informações sobre o futuro do “metaverso da vida real” e do Lightship devem ser divulgadas no evento Lightship Developer Conference, previsto para acontecer em maio de 2022, presencialmente em San Francisco, Estados Unidos. Desenvolvedores interessados no conjunto de ferramentas liberado hoje podem consultar a documentação e acessá-lo no site oficial da Niantic.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos