Mercado abrirá em 1 h 50 min

Criador de The Witcher fecha novo contrato com produtora e promete novidades

Claudio Yuge

Embora muita gente tenha conhecido The Witcher com os games ou de sua bem-sucedida estreia na Netflix, a saga de Geralt de Rivia existe há bastante tempo, desde 1990, para ser mais preciso. E desde que The Witcher 3: The Wild Hunt foi lançado para os consoles de última geração, em 2015, a série ganhou ganhou ainda mais projeção. O criador, contudo, estava descontente com sua fatia desse sucesso e pressionava a desenvolvedora CD Projekt Red para receber mais dinheiro. Agora, um acordo parece ter resolvido a questão.

O polonês Andrzej Sapkowski estaria pedindo à CD Projekt Red, que detém os direitos da saga, uma compensação de US$ 16 milhões e 6% dos lucros obtidos com a propriedade intelectual — isso não está muito claro, mas fato é que ele pretende capitalizar sobre o hype atual em torno de sua história.

Imagem: Divulgação/CD Projekt Red

O que se sabe com certeza é que, no momento da assinatura do contrato original, Sapkowski preferiu embolsar uma soma menor, de uma vez. “Eles (CD Projekt Red) me ofereceram um percentual de seus lucros. Eu disse: ‘Não, não haverá lucro— me dê todo o meu dinheiro agora! A quantia toda’. Foi estúpido. Fui estúpido o suficiente para deixar tudo nas mãos deles porque eu não acreditava no sucesso. Mas quem poderia prever? Eu não", admitiu em entrevista concedida à Eurogamer, em 2017.

As duas partes anunciaram nesta sexta-feira (20) a atualização da parceria. Não há confirmação do montante pago; contudo, é possível que o escritor tenha recebido uma quantia generosa e uma proposta sedutora. Em comunicado, a CD Projekt Red diz que esse entendimento "satisfaz e esclarece completamente os requisitos e expectativas de ambas as partes, à luz dos acordos anteriormente celebrados".

Material inédito vem aí

Desde que a franquia passou a ganhar mais visibilidade, a partir do sucesso de The Witcher 3, Sapkowski vem lançando anualmente novos livros. Agora, com a boa aceitação e o sinal verde da Netflix para uma segunda temporada, há ainda mais interesse do público pelo seu universo de bruxos. A atualização do acordo deixa claro que vem mais coisa por aí, embora não hajam detalhes sobre as possíveis novidades.

Imagem: Reprodução/Culture

A CD Projekt Red adianta que a resolução "reafirma a propriedade intelectual de para o desenvolvimento de games, novelas gráficas, jogos de tabuleiro e mercadorias". O CEO da desenvolvedora, Adam Kiciński, disse: "Sempre admirei as obras de Andrzej Sapokowski — uma grande inspiração para a equipe do CD Projekt Red. Acredito que o acontecimento de hoje marca uma nova etapa em nosso relacionamento contínuo".

Fonte: Canaltech