Mercado fechará em 2 h 19 min
  • BOVESPA

    103.620,14
    +2.845,57 (+2,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.631,98
    +624,82 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,87
    +1,30 (+1,98%)
     
  • OURO

    1.768,00
    -16,30 (-0,91%)
     
  • BTC-USD

    56.289,03
    -2.442,78 (-4,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.433,96
    -4,92 (-0,34%)
     
  • S&P500

    4.563,68
    +50,64 (+1,12%)
     
  • DOW JONES

    34.571,46
    +549,42 (+1,61%)
     
  • FTSE

    7.136,21
    -32,47 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.939,00
    +69,25 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3710
    -0,0758 (-1,18%)
     

Criador do primeiro vídeo do YouTube critica fim do contador de deslikes

·3 min de leitura

O primeiro vídeo do YouTube foi carregado pelo cofundador da plataforma Jawed Karim em 23 de abril de 2005 e entrou para a história justamente por ser o pioneiro. Com apenas 18 segundos e intitulado “Me at the zoo”, Karim mostrou um dia comum de diversão no zoológico da Califórnia, nos Estados Unidos, e compartilhou uma curiosidade sobre elefantes.

Agora, o famoso vídeo foi usado por um dos criadores da plataforma para criticar a decisão do Google de remover o contador de "Não gostei" dos vídeos. Em inglês, ele editou a legenda para escrever a seguinte mensagem: "Quando todo YouTuber concorda que remover os deslikes é uma ideia estúpida, provavelmente é. Tente novamente, YouTube 🤦‍♂️".

Outros usuários comentaram o posicionamento de Karim no vídeo e mostraram sua indignação com o fato de o YouTube remover em definitivo os números negativos. Muita gente acredita ter sido uma medida desnecessária e restritiva, pois a plataforma já possuía uma opção de omitir esses dados para quem se sentisse incomodado.

Esta não é a primeira vez que o cofundador critica uma mudança do YouTube no seu canal: em 2013, ele foi contra a decisão de exigir uma conta do Google+ para comentar nos vídeos. Embora nunca tenha sido funcionário oficial do Google, o desenvolvedor era um consultor informal quando o site foi lançado em 2005, pois estava focado nos estudos. Mesmo assim, possuía ações da companhia avaliadas em US$ 64 milhões quando o serviço foi vendido para o Google.

YouTube quer preservar criadores

Segundo o YouTube, essa polêmica alteração tem como foco a extinção do comportamento negativo de ataques a desafetos, conhecido no Brasil como "cultura do cancelamento". Na prática, grupos que se opõem a determinada pessoa, especialmente artistas ou famosos, se juntam para avaliar negativamente um vídeo específico, o que pode gerar um efeito de manada para tornar o material extremamente mal-avaliado, ainda que tenha qualidade.

No modelo novo, o botão de polegar para baixo continuará lá, mas não vai mais exibir o total de votos "Não Gostei" para tentar reduzir essa antipatia na rede. O criador do vídeo ainda poderá ver a contagem completa no YouTube Studio e receberá avaliações negativas, porém esse número será exclusivo para guiar o trabalho dele.

O contador deve ficar assim a partir de agora (Imagem: Reprodução/YouTube)
O contador deve ficar assim a partir de agora (Imagem: Reprodução/YouTube)

Muitos criadores manifestaram-se contra a mudança, por considerar que isso impacta na qualidade da plataforma em si, além de restringir, de certa foma, o direito de expressão das pessoas. Há muitos vídeos com miniaturas chamativas, mas cujo conteúdo é falso, tentativa de golpe ou não tem relação com o título, e os deslikes ajudavam a mostrar isso de forma imediata.

O recurso será implantado gradualmente para o usuário final, portanto deve levar algum tempo até que todos os vídeos sejam submetidos ao novo protocolo. Por enquanto, a exibição está mantida na maioria dos materiais, inclusive nos vídeos mais odiados da plataforma.

O que você achou da decisão do YouTube? Use as redes sociais do Canaltech e comente!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos