Mercado fechará em 5 h 34 min
  • BOVESPA

    109.182,96
    +695,08 (+0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.629,67
    +111,37 (+0,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,51
    -0,77 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.853,80
    +11,70 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    30.173,51
    +182,50 (+0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    676,83
    +1,95 (+0,29%)
     
  • S&P500

    3.930,37
    +29,01 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    31.633,56
    +371,66 (+1,19%)
     
  • FTSE

    7.480,97
    +90,99 (+1,23%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.868,25
    +27,50 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1153
    -0,0375 (-0,73%)
     

Criador do Playstation critica metaverso: "Não vejo sentido nisso"

·1 min de leitura
Empresas estão investindo cada vez mais no metaverso
Empresas estão investindo cada vez mais no metaverso
  • Para ele metaverso só serve para afastar as pessoas da experiência da vida real;

  • "Você prefere ser um avatar em vez de seu verdadeiro eu?", disse o executivo;

  • Kutaragi trabalhou na empresa até 2005, quando entregou o Playstation 3.

Considerado pai do Playstation, Ken Kutaragi, afirmou nesta quinta-feira (20) não ver sentido na construção de um metaverso.

"Estar no mundo real é muito importante, mas o metaverso é tornar uma experiência semi-real em um mundo virtual. Não vejo sentido nisso", afirmou Kutaragi em entrevista para a Bloomberg.

Kutaragi se apresenta, desta forma, como uma das únicas vozes no alto setor de tecnologia a se colocar contra a tendência do mercado de expandir para o metaverso.

Leia também:

O engenheiro afirmou que nada deveria substituir as relações presenciais. Segundo ele, todos os equipamentos utilizados para se estar no metaverso, como óculos de realidade virtual, braceletes com sensores e fones de ouvido, só servem para isolar o usuário da realidade.

"Os fones de ouvido isolam você do mundo real e não consigo concordar com isso. Esses dispositivos são simplesmente irritantes", disse.

"Você prefere ser um avatar em vez de seu verdadeiro eu? Isso não é muito diferente de sites de mensagens anônimas".

Atualmente Kutaragi não trabalha mais na Sony. O engenheiro ficou na empresa até a construção do Playstation 3, em 2005. Continuando na empresa apenas como um conselheiro.

Atualmente trabalha como executivo em conselhos de diversas empresas do grupo Kadokawa, Nojima e Rakuten.

Apesar das palavras de Katuragi, a Sony é hoje uma das empresas que mais investe no setor de realidade virtual e aumentada. Durante a CES de 2022, a empresa anunciou o Playstation VR2, cujo foco é a jogabilidade em realidade virtual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos