Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.211,96
    -1.999,61 (-4,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Criação de vagas no setor privado dos EUA se recupera em janeiro, mostra ADP

·1 minuto de leitura
Feira de emprego no Texas, EUA

WASHINGTON (Reuters) - As contratações por empregadores privados dos Estados Unidos se recuperaram em janeiro, embora as infecções por Covid-19 continuem aumentando, prejudicando as operações nos setores de lazer e hospedagem.

Foram criados 174 mil empregos no mês passado no setor privado, mostrou o Relatório Nacional de Emprego da ADP nesta quarta-feira. Os dados de dezembro foram revisados para mostrar 78 mil empregos perdidos, em vez dos 123 mil relatados inicialmente.

Economistas consultados pela Reuters previam que 49 mil vagas fossem abertas em janeiro.

Janeiro foi o pior mês da pandemia de coronavírus desde que ela chegou nos Estados Unidos, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, forçando os consumidores a limitar as compras. Mas as autoridades já começaram a diminuir as restrições sobre as empresas.

O crescimento do emprego deve aumentar na primavera (no Hemisfério Norte) quando começar a fazer efeito o impulso de quase 900 bilhões de dólares em ajuda adicional diante da pandemia fornecida pelo governo no final de dezembro.

O presidente norte-americano, Joe Biden, revelou um plano de recuperação no valor de 1,9 trilhão de dólares, embora a resistência de alguns parlamentares preocupados com o aumento da dívida nacional possa reduzir o pacote. O governo Biden se comprometeu a acelerar e simplificar a distribuição de vacinas.