Desde sua criação, brasileiros já economizaram R$ 30,4 bi com genéricos

SÃO PAULO – Desde que foram criados, os medicamentos genéricos já somaram uma economia de R$ 30,4 bilhões ao bolso dos consumidores brasileiros. Entretanto, no acumulado do ano, considerando os meses de janeiro a setembro, as vendas registraram queda, pois em 2012 o aumento foi de 19,8% em unidades, enquanto que, em 2011 as comercializações apontaram crescimento de 31,8% no mesmo período . Em 2010, neste mesmo intervalo, a alta foi ainda maior, de 32,8%.

Segundo a Pró Genéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), essa queda nas comparações anuais significam que menos pessoas estariam se beneficiando dos genéricos e consequentemente não tomando nenhum tipo de medicamento. Para a presidente da instituição, Telma Salles, “os genéricos funcionam como termômetro do acesso. Quanto mais vendidos, significa que mais pessoas estão podendo se medicar, deixando de ser excluídas do mercado”, explica. Do total de medicamentos vendidos no terceiro trimestre, os genéricos já correspondem a 26,6%.

Aumento no terceiro trimestre
Informações da Pró Genéricos mostraram que no terceiro trimestre deste ano houve aumento de 16,6% nas vendas destes tipos de medicamentos, atingindo 179,7 milhões de unidades, ante 154,1 no mesmo período de 2011. Segundo a instituição, os genéricos são hoje a principal via de acesso aos medicamentos no Brasil.

Em valores, o terceiro trimestre registrou R$ 2,8 bilhões em vendas. No mesmo intervalo do ano passado foram movimentados R$ 2,3 bilhões: um aumento de 21%.

Mercado farmacêutico
Nas comparações anuais, também houve diminuição no ritmo de crescimento do mercado farmacêutico em geral neste terceiro trimestre. A indústria registrou vendas de 680,6 milhões de unidades entre julho e setembro deste ano, contra 606 milhões no igual período de 2011, registrando alta de 12%. No entanto, no terceiro trimestre do ano passado, em relação a 2010, o crescimento foi de 13%.

Carregando...