Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.217,28
    -2.213,26 (-1,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.565,28
    +1,01 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,57
    -2,30 (-2,92%)
     
  • OURO

    1.939,90
    -5,40 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    22.967,62
    -172,99 (-0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    518,15
    +275,47 (+113,51%)
     
  • S&P500

    4.046,90
    -29,70 (-0,73%)
     
  • DOW JONES

    33.656,55
    -429,49 (-1,26%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.158,75
    +6,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5490
    +0,0334 (+0,61%)
     

Crescimento global deve começar a se recuperar este ano, diz Georgieva, do FMI

Diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, participa de reunião do G20 em Bali, Indonesia

DAVOS, Suíça (Reuters) - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, disse nesta terça-feira que o crescimento econômico global deve começar a se recuperar em 2023 após tocar o fundo, apesar da contínua guerra na Ucrânia e do aumento das taxas de juros.

Falando em um painel do Fórum Econômico Mundial em Davos, Georgieva exibiu uma previsão do FMI de que o crescimento global desacelere para 2,7% este ano, de cerca de 3,2% no ano passado.

"Desde o início do ano, vemos algumas boas notícias. Também esperamos que em 2023 o crescimento comece a se recuperar após atingir o fundo, para iniciar o processo no qual subimos em vez de cair", disse ela.

Georgieva disse que os três desafios mais significativos são a guerra Rússia-Ucrânia, a crise do custo de vida e as taxas de juros recordes. O mundo tem que se ajustar para uma maior segurança de abastecimento de forma inteligente, acrescentou ela.

(Reportagem de Maha El Dahan e Mark John)