Mercado fechará em 5 h 43 min
  • BOVESPA

    108.940,36
    -1,32 (-0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,78
    -0,36 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.840,70
    +8,90 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    33.540,86
    -2.239,65 (-6,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    763,30
    +520,62 (+214,53%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.387,61
    -106,52 (-1,42%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.268,50
    -158,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1962
    +0,0062 (+0,10%)
     

Crescimento dos estoques no atacado dos EUA em novembro é revisado para cima

·1 min de leitura
Funcionários do depósito lidam com o estoque empilhado até o teto em uma fábrica de eletrônicos da ABT em Glenview, Illinois, EUA, 4 de dezembro de 2018. REUTERS/Richa Naidu

WASHINGTON (Reuters) - Os estoques no atacado nos Estados Unidos aumentaram em novembro mais do que o estimado inicialmente, sugerindo que o reabastecimento de armazéns provavelmente contribuiu para o crescimento econômico no último trimestre.

O Departamento de Comércio informou nesta segunda-feira que os estoques no atacado aumentaram 1,4%, em vez de subirem 1,2%, conforme estimado no mês passado. Os estoques atacadistas aumentaram 2,5% em outubro.

Economistas consultados pela Reuters não previam revisão dos estoques. No atacado, os estoques saltaram 15,9% em novembro em relação ao mesmo período em 2020.

Os estoques são parte fundamental do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano.

Os estoques de veículos automotores avançaram 2,7%, após alta de 2,8% em outubro. Ainda assim, uma escassez global de semicondutores está restringindo a produção de veículos.

Os estoques no atacado excluindo automóveis --medida que entra no cálculo do PIB-- aumentaram 1,2% em novembro.

As vendas nos atacadistas cresceram 1,3% em novembro, após acréscimo de 2,5% em outubro.

No ritmo de vendas de novembro, levaria 1,22 mês para os atacadistas esvaziarem as prateleiras, leitura inalterada em relação a outubro.

(Por Lucia Mutikani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos