Mercado abrirá em 47 mins
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,56
    -0,69 (-0,93%)
     
  • OURO

    1.784,60
    +2,20 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    16.813,91
    -155,44 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,60
    -7,21 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.503,50
    -17,89 (-0,24%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.538,00
    -28,00 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5233
    +0,0446 (+0,81%)
     

Crescimento do turismo espacial pode afetar camada ozônio, aponta estudo

Cientistas analisaram os dados de 103 lançamentos que aconteceram ao redor do mundo em 2019. Foto: REUTERS/Mike Blake.
Cientistas analisaram os dados de 103 lançamentos que aconteceram ao redor do mundo em 2019. Foto: REUTERS/Mike Blake.
  • Estudo projeta possíveis danos do turismo espacial para a camada de ozônio;

  • Pesquisa demonstrou que resíduos expelidos por foguetes são 500 vezes mais eficientes em conservar calor na atmosfera que outras fontes de fuligem e gases juntas;

  • Cientistas analisaram os dados de 103 lançamentos que aconteceram ao redor do mundo em 2019.

O turismo espacial está em alta. E com o crescente interesse sobre o novo negócio, algumas preocupações começam a surgir paralelamente. Um estudo recente publicado na revista Earth's Future aponta para os possíveis danos dessas viagens à camada de ozônio.

A pesquisa, realizada em conjunto pelo Colégio Universitário de Londres (UCL) com a Universidade de Cambridge e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), descobriu que a fuligem expelida por foguetes danificam a camada de ozônio ao redor da terra e conservam calor 500 vezes mais que outras fontes do tipo.

Leia também:

Os pesquisadores analisaram os dados de 103 lançamentos que aconteceram ao redor do mundo em 2019. Observou-se também que os resíduos são expelidos diretamente na estratosfera quando ocorre o desacoplamento de etapas do foguete.

Ainda que os pesquisadores reconheçam que tais danos são pequenos atualmente, eles apontam para a necessidade de regulamentação da crescente indústria de viagens turísticas ao espaço.

Segundo a pesquisa, se o turismo espacial continuar a aumentar semanalmente é possível que o Protocolo de Montreal seja prejudicado.

O tratado, instaurado em 1987, visa ao compromisso dos países em substituir os elementos responsáveis por destruir a estratosfera.