Mercado abrirá em 4 h 25 min
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,33
    +0,43 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.836,00
    +4,70 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    58.351,29
    +191,84 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.556,63
    +120,85 (+8,42%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.146,90
    +17,19 (+0,24%)
     
  • HANG SENG

    28.595,66
    -14,99 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    29.518,34
    +160,52 (+0,55%)
     
  • NASDAQ

    13.683,75
    -26,00 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    -0,0006 (-0,01%)
     

Cresce exigência de comprovantes de vacinação nos EUA

David R. Baker
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Provas de vacinação contra a Covid-19 rapidamente se tornam parte do cotidiano nos Estados Unidos, mesmo enquanto políticos e defensores da privacidade criticam essas exigências.

Brown, Notre Dame e Rutgers estão entre as universidades que alertaram alunos e funcionários de que precisam estar imunizados para voltar ao campus no outono do hemisfério norte. Algumas equipes esportivas têm exigido prova de vacinação ou teste negativo de torcedores com a reabertura das arenas. Para ver sua banda favorita tocar em ambientes fechados na Califórnia, as mesmas regras se aplicam para locais maiores. Uma rede de hospitais de Houston ordenou recentemente que seus 26 mil funcionários fossem vacinados.

No entanto, provar que uma pessoa foi vacinada ou está livre de Covid é outra questão. Políticos republicanos e defensores da privacidade estão irritados com os chamados passaportes de vacinação, e alguns estados começam a adotar medidas para restringir o uso desses certificados.

Devido à complicação do tema, muitas empresas “não querem necessariamente serem as primeiras a mergulhar em seu setor”, disse Carmel Shachar, diretora executiva do Centro Petrie-Flom para Políticas Jurídicas de Saúde, Biotecnologia e Bioética da Harvard Law School. Ainda assim, “veremos empregadores começarem a exigir vacinas se você quiser trabalhar no escritório, se tiver um emprego de contato com o público”.

Embora possa haver mais empresas que se perguntam se podem exigir a vacinação, poucas estão prontas para assumir esse compromisso. O governo Biden está deixando a questão nas mãos do setor privado. A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse na semana passada que o governo dos EUA não vai emitir passaportes da vacina, que normalmente são concebidos em aplicativos de smartphone que mostram que o titular foi imunizado contra a Covid, eliminando a necessidade de carregar consigo o cartão de papel distribuído com a conclusão da imunização.

“Seria uma simples verificação realizada por empregadores”, disse Susan Kline, advogada trabalhista de Indianápolis. “Mas, quando você começa a pensar que todo mundo tem que mostrar o passaporte, começa a haver muitos obstáculos.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.