Mercado abrirá em 8 h 16 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,34
    +0,33 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.924,50
    -5,50 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    22.829,19
    -349,67 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    517,18
    -10,01 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.593,96
    +27,18 (+0,12%)
     
  • NIKKEI

    27.381,18
    +18,43 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.039,25
    -67,50 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5113
    -0,0084 (-0,15%)
     

Crash da Americanas se aprofunda e BTG cita ‘fraude’ na Justiça

(Bloomberg) -- As ações da Americanas caíram ainda mais depois que a varejista brasileira, cujos principais acionistas incluem o bilionário Jorge Paulo Lemann, obteve decisão na Justiça que abre caminho para possível pedido de recuperação judicial, provocando uma reação de credores que acusam a empresa de fraude.

A empresa disse na sexta-feira que a 4ª Vara Empresarial do TJ do Rio de Janeiro concedeu proteção contra vencimento antecipado da dívida e apreensão de ativos por um período de 30 dias, após o qual a Americanas poderia entrar com pedido de recuperação judicial. A decisão segue a saída inesperada do presidente-executivo e do diretor financeiro da empresa na semana passada devido a “inconsistências contábeis” estimadas em cerca de R$ 20 bilhões vinculadas a operações de financiamento de fornecedores.

Essas inconsistências exigirão ajustes que podem impactar os balanços passados da empresa e possivelmente quebrar cláusulas que podem levar ao vencimento antecipado de dívidas de cerca de R$ 40 bilhões, segundo a decisão judicial. A Americanas também disse ao tribunal que alguns credores pediram o congelamento de alguns de seus ativos, incluindo mais de R$ 1,2 bilhão pelo Banco BTG Pactual.

O BTG entrou na Justiça tentando reverter a decisão e acusou a empresa de fraude, segundo documento obtido pela Bloomberg. O juiz negou o pedido, alegando não haver urgência para o assunto. O BTG planeja recorrer ao tribunal novamente, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

Lemann e outros acionistas importantes ofereceram uma injeção de capital de R$ 6 bilhões para resgatar a empresa, mas os banqueiros disseram que a quantia era muito pequena e estão pressionando para que desembolsem mais de R$ 10 bilhões, disseram pessoas familiarizadas com o assunto na semana passada. As negociações com os credores devem continuar esta semana.

As ações da Americanas chegaram a cair 25%, para R$ 2,37 na segunda-feira, enquanto as do BTG chegaram a cair 4,7%. A Americanas despencou 77% na última quinta-feira, a queda mais acentuada em pelo menos 20 anos para qualquer empresa que está atualmente no Ibovespa, mostram dados da Bloomberg.

O valor de mais de R$ 10 bilhões solicitado pelos bancos credores “não deve ser suficiente para um negócio sustentável mesmo no contexto de possíveis vendas de ativos”, analistas do JPMorgan liderados por Joseph Giordano escreveram em nota de 15 de janeiro, reafirmando recomendação equivalente à venda. O cenário de recuperação judicial é o mais provável neste momento, disse o banco.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2023 Bloomberg L.P.