Mercado fechará em 4 h 55 min
  • BOVESPA

    98.955,57
    +1,67 (+0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.287,92
    +544,77 (+1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,20
    +1,77 (+1,63%)
     
  • OURO

    1.810,50
    +9,00 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    19.599,83
    +529,89 (+2,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    423,94
    +3,80 (+0,91%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.242,03
    +73,38 (+1,02%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.544,75
    -66,50 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5186
    -0,0401 (-0,72%)
     

Crítica Quem Matou Sara? | Temporada 3 mostra que série desistiu de ser boa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Quando Quem Matou Sara? estreou na Netflix, logo se tornou uma das mais assistidas da plataforma de streaming no Brasil. Mas parece que a série não gostou das críticas positivas e resolveu se implodir.

A partir da segunda temporada, a trama começou a cambalear e a perder o sentido, mas na temporada 3 os roteiristas simplesmente consagraram todo o seu ódio pela própria produção.

<em>A pergunta da série não faz sentido no final (Imagem: Divulgação/Netflix)</em>
A pergunta da série não faz sentido no final (Imagem: Divulgação/Netflix)

Quem Matou?

A série Quem Matou Sara?, original do México, começou contando a história de Alex Guzmán (Manolo Cardona), um homem que foi preso injustamente pelo suposto assassinato da irmã, Sara (Ximena Lamadrid).

Ao sair da prisão, após 18 anos, Alex começa a colocar em prática o plano de vingança tramado por ele durante todos esses anos. Nem mesmo os absurdos que ele conseguiu fazer em cárcere deixaram a série e a história ruim, alimentando as expectativas por um final positivo.

Ao longo de toda a primeira temporada, descobrimos que o que aconteceu com a Sara não foi tão simples assim. Vimos que muitas pessoas teriam motivos para ter cortado a corda do paraquedas e também que ela não era uma pessoa completamente sã.

Na segunda temporada, agora que já sabíamos de todas as coisas ruins envolvendo a família Lazcano, a série começou a "empurrar com a barriga" os acontecimentos, como se apenas estivessem cumprindo contrato. Na terceira, então, eles se superaram. Negativamente.

Por água abaixo

Tudo o que foi apresentado nas duas primeiras temporadas de Quem Matou Sara? foi por água abaixo na terceira. A história de vingança, corrupção, tráfico humano e investigação policial, agora, resolveu abraçar o absurdo e trazer respostas sem pé nem cabeça.

O primeiro erro da série é Sara de fato morreu, mas ninguém a assassinou. O que aconteceu com a jovem é que ela foi sequestrada para ser como um rato de laboratório em experimentos, já que ela sofria de esquizofrenia.

Outro ponto surreal da temporada é que Sara teve uma filha dentro do laboratório, e já sabíamos que o filho era de César Lazcano (Ginés García Millán). Agora com 18 anos, a garota foi resgatada do laboratório e era idêntica à mãe, que se matou com uma faca de açougueiro. Sim, Sara morre, mas a morte foi por suicídio.

<em>O perverso Projeto Medusa queria "curar" a homossexualidade (Imagem: Divulgação/Netflix)</em>
O perverso Projeto Medusa queria "curar" a homossexualidade (Imagem: Divulgação/Netflix)

Projeto Medusa?

O trailer da temporada já mostrava um tal de projeto Medusa, em que Sara aparecia com as cobras da entidade da mitologia grega na cabeça. A ideia do projeto fica ainda pior quando a série mostra que os experimentos eram de cura não só da esquizofrenia, como da homossexualidade.

O líder dos experimentos, Reinaldo (Jean Reno), começou o Projeto Medusa ao descobrir da sexualidade da filha. Então, em plenos anos 2020, ele acredita que é essencial encontrar uma "cura" para a orientação sexual das pessoas, resultando em uma grande bizarrice mal explicada. Sara foi a paciente zero do experimento, por isso sua morte no acidente foi forjada.

Quem Matou Sara? desperdiçou o potencial de ser uma série de investigação com reviravoltas boas, mas optou por apostar no absurdo, como se transformar a série em algo completamente diferente fosse revolucionário.

A ideia de tentar surpreender o público com algo que não se esperava foi mal executada, e na teoria até poderia dar certo. Mas todo o esforço dedicado na primeira temporada, e um pouco na segunda, foi completamente em vão e nada fez sentido no final.

A terceira temporada de Quem Matou Sara? já está disponível na Netflix.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos