Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.669,99
    -1.596,39 (-2,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Crítica Nove Desconhecidos | Série chega ao fim como um quase perfeito desastre

·3 minuto de leitura

Em agosto, conhecemos a série Nove Desconhecidos, produção original do Hulu que está disponível no Brasil através do Amazon Prime Video. A trama é uma adaptação para a televisão do livro de mesmo nome da autora Liane Moriarty, e você já deve ter ouvido o nome dela por aí, pois ela também é a mente por trás de Big Little Lies, que virou série pela HBO.

Ao ser anunciada, Nove Desconhecidos já prometia ser uma grande promessa por contar com um grande elenco. Além de contar com Nicole Kidman no protagonismo, que foi a pessoa responsável por resgatar essa adaptação, a série também traz Melissa McCarthy, Regina Hall, Luke Evans, Michael Shannon e Bobby Cannavale. Com o lançamento do primeiro episódio, no entanto, a série já não se mostrou tão promissora quanto antes, e existem vários motivos para isso.

<em>Imagem: Divulgação/Hulu</em>
Imagem: Divulgação/Hulu

Atenção: esta crítica contém spoilers de Nove Desconhecidos!

É inevitável dizer que a série é um desperdício de elenco. A adaptação dos personagens para a televisão foi um grande desastre, com exceção de Melissa e Bobby. Os atores conseguiram incorporar aquelas personalidades retratadas no livro, de Frances e Tony, para criar uma conexão única e, possivelmente, a que mais faz sentido dentro da série.

Nem mesmo Nicole Kidman, uma das maiores atrizes de Hollywood de todos os tempos, conseguiu entregar o que tem de melhor. Além de uma caracterização que deixou nítido que o cabelo se trata de uma peruca, o sotaque russo deixou muito a desejar. Masha também falha em ser a pessoa rígida e oponente que é descrita no livro para entregar, facilmente, que é tão frágil quanto seus convidados.

A história de Liane Moriarty é longa e maçante, entregando bastante conteúdo para uma adaptação criativa. Porém, o resultado foi uma trama com hóspedes que passam mais tempo na piscina e fazendo caminhadas do que cumprindo atividades do retiro. Quando isso acontece, a série deixa de ser um drama para se tornar uma grande dramédia, com personagens tão frágeis e sensíveis que acabam se tornando simplesmente bobos.

<em>Imagem: Divulgação/Hulu</em>
Imagem: Divulgação/Hulu

A construção da personagem Carmel (Regina Hall) parece ter sido criada como uma pessoa perturbada, mas nenhuma de suas crises de falta de autoestima convenceram de verdade, com exceção da desconfortável cena de espancamento de um manequim. Talvez, se a série não apelasse para tentativas de trazer humor à trama, as histórias de cada um seriam contadas com mais convencimento.

O momento de introduzir a ilegalidade nas ações de Masha, quando a líder da Tranquillum House oferece microdoses de alucinógenos para os hóspedes, poderia ter sido mais impactante e causado mais revolta daqueles que estavam sendo drogados sem saber. A revelação foi um grande "estamos revoltados, mas não vamos fazer nada". Além disso, a forma de deixar Masha mais interessante que o restante no elenco resultou em uma história inventada de que ela estava sendo perseguida, como se precisasse americanizar e dar um toque de ação e mistério a um caso que, originalmente, se passa na Austrália.

<em>Imagem: Divulgação/Hulu</em>
Imagem: Divulgação/Hulu

A produção não chega a ser uma série ruim, muito menos difícil de assistir. Porém, tudo acaba em tentativas: de trazer humor, de ser assustadora, de abordar traumas, transtornos psicológicos, vícios e até um pouco de paranormalidade. O último episódio, no entanto, entrou em um ritmo que deveria ter acontecido desde o começo, trazendo emoções que não ficam só na tela, mas que contagiam quem está assistindo. No geral, então, a trama acaba em uma grande mistura de elementos que viram uma grande bagunça. Ainda assim, como prezamos pelo entretenimento, vale o play.

Nove Desconhecidos está disponível completa no Amazon Prime Video em oito episódios.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos