Mercado abrirá em 4 h 13 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,05
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.696,80
    +18,80 (+1,12%)
     
  • BTC-USD

    53.998,35
    +4.133,99 (+8,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.087,17
    +62,97 (+6,15%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.727,14
    +8,01 (+0,12%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.515,00
    +217,75 (+1,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

Crítica | Euphoria dá voz à Jules em 2º episódio especial da série

Natalie Rosa
·3 minuto de leitura

A segunda temporada de Euphoria já está confirmada, mas ainda não há uma data oficial para o lançamento. Enquanto a estreia não acontece, os produtores da série presentearam os fãs com dois episódios especiais que não deixaram de faltar com toda a intensidade da trama, que de tão impactante rendeu um grande reconhecimento do público e da crítica.

No primeiro episódio especial, Euphoria: Trouble Don't Last Always, que estreou em dezembro no HBO GO, acompanhamos a conversa da protagonista Rue (Zendaya), adolescente viciada em drogas, com o seu padrinho de reabilitação, Ali (Colman Domingo). Ambos trocam experiências de vida, enquanto Ali se baseia em sua vivência para levar os melhores conselhos à garota, abrindo seus olhos em relação ao mundo.

Todo esse primeiro episódio é baseado na relação de Rue com Jules (Hunter Schafer), seja pelos acontecimentos reais ou por aqueles que ficaram apenas na imaginação. Depois de ouvirmos o lado de Rue, chegou a vez de passar o bastão para Jules no episódio intitulado Euphoria: F*ck Anyone Who's Not A Sea Blob, que acaba mostrando toda a sua vulnerabilidade e apresentando outras questões inéditas de sua vida, como o relacionamento não existente com a mãe.

Atenção: esta crítica contém spoilers de Euphoria: F*ck Anyone Who's Not A Sea Blob!

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Após uma longa introdução ao som de Liability, da cantora Lorde, o segundo episódio especial de Euphoria começa com Jules na terapia e não sabemos, até o final, em que momento aquela conversa aconteceu. Em uma atuação que prende a atenção do começo ao fim, Hunter consegue transparecer as angústias de estar na pele da personagem, que nos minutos iniciais diz não se reconhecer mais após um discurso sobre feminilidade e os motivos de sua transição, dizendo à terapeuta que até pensou em parar com alguns hormônios.

Jules também começa a voltar mais no tempo em seus pensamentos e começa a se lembrar da relação com a mãe, algo que nunca foi abordado com detalhes na primeira temporada. Mesmo sem fornecer muitas informações ao espectador, a personagem consegue mostrar o quando a falta de uma presença feminina em sua vida impactou em seus desejos e na forma que se permitiu ser tratada pelos homens que passaram em sua vida. Hunter Schafer, que assim como na série é uma mulher trans, participou do roteiro do episódio, trazendo mais credibilidade ao tema e transparecendo uma possível identificação que uma pessoa sem as mesmas vivências jamais teria.

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Em um determinado momento, em seu discurso, Jules revela o desejo de ser tão bonita quanto o oceano por ele ser algo "forte e feminino", e que quando criança costumava entrar no mar, fechar os olhos e nadar sem pensar no que poderia acontecer. A declaração, que talvez defina o modo em que leva a sua vida, traz a mesma intensidade do episódio anterior, com Rue, mas com questões diferentes, mesmo que estejam entrelaçadas através do que sentem uma pela outra.

Jules descobre na sessão de terapia o medo de estar com Rue e olhar para ela com os mesmos olhos que veria a sua mãe, uma vez que ambas têm problemas sérios com drogas. Mesmo não estando juntas fisicamente, não só os problemas de Jules e Rue são, de certa forma, semelhantes, como seus sonhos estão conectados em uma tentativa de materializar o desejo de terem uma vida juntas, um plano que não existiu de verdade e ficou apenas no papel.

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

O episódio especial Euphoria: F*ck Anyone Who's Not A Sea Blob já está disponível no HBO GO.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: