Mercado fechará em 43 mins
  • BOVESPA

    112.326,10
    +1.036,92 (+0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.985,72
    -51,33 (-0,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,72
    -0,63 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.791,60
    -38,10 (-2,08%)
     
  • BTC-USD

    36.204,52
    -1.630,96 (-4,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    827,17
    +7,67 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.333,96
    -15,97 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    34.178,88
    +10,79 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.063,75
    -94,75 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0394
    -0,0670 (-1,10%)
     

Crítica: 'Deserto particular' é uma história de amor com um país machucado e dividido como pano de fundo

·2 min de leitura
95734548_SC - cena do filme DESERTO PARTICULAR do diretor Aly Muritiba que foi escolhido pela Academ.jpg

Selecionado para tentar uma vaga pelo Brasil no Oscar de produção internacional, “Deserto particular” é uma história de amor com um país machucado e dividido como pano de fundo. O filme, dirigido por Aly Muritiba, procura construir pontes entre mundos aparentemente distantes e inconciliáveis, de uma forma correta e sensível, mas sem correr riscos.

A divisão exposta por “Deserto particular” está nos personagens, nos figurinos, nos diálogos, nos cenários, até mesmo no jeito como o roteiro foi construído. A primeira parte do filme se passa em Curitiba, onde vive o protagonista, o policial Daniel. Ele cuida do pai doente e tem uma irmã mais nova, com quem se aborrece quando ela revela que está envolvida com outra mulher.

Fora de casa, as coisas não são muito melhores para Daniel. Ele está afastado da polícia, à espera de uma decisão da Justiça sobre um desvio de conduta que teria cometido durante o trabalho. Sem salário, faz uns bicos como segurança de boate.

No meio de tudo isso, o personagem mantém um flerte virtual com uma tal Sara, quem ele nunca viu pessoalmente e que, para fragilizar mais seus sentimentos, vive em Sobradinho, Bahia, a mais de 2.500 mil quilômetros de distância. Ele não sabe o endereço da moça, nada, só tem mesmo a convicção de que está apaixonado. Ainda assim, decide pegar o carro e ir em busca de Sara, lá em sua cidade baiana, depois que ela simplesmente desaparece sem dar satisfação.

É aí que “Deserto particular” se transforma, inclusive assumindo outro ponto de vista narrativo. O filme procura construir uma reflexão sobre tolerância. Ele parece um recado a uma sociedade que ao longo dos anos foi cultivando o ódio em vez de assumir todas as possibilidades do amor.

No elenco, estão Antonio Saboia, Pedro Fasanaro, Luthero Renato de Almeida, Zezita Matos e Laila Garin, todos bem integrados na história.

Cotação: Bonequinho olha

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos