Mercado abrirá em 5 h 39 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,63
    +0,18 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.718,50
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    19.923,72
    -303,85 (-1,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    453,66
    -9,47 (-2,04%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.993,16
    -4,11 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    17.774,05
    -238,10 (-1,32%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.517,00
    -24,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0860
    -0,0275 (-0,54%)
     

Crítica Amor & Gelato | Filme entrega paisagens bonitas, mas romance fraco

Os fãs de Amor & Gelato, livro de Jenna Evans, finalmente podem assistir à adaptação cinematográfica da obra. O longa homônimo estreou na Netflix como um dos principais destaques de junho.

Com Susanna Skaggs (Lina), Anjelika Washington (Addie), Tobia De Angelis (Ren) e Owen McDonnell (Howard) no elenco, o filme entrega o que promete: comédia romântica teen com cenários pitorescos da Itália, mas o romance deixa um pouco a desejar.

Atenção: esta crítica contém spoilers de Amor & Gelato!

Paisagens e fotografia espetaculares

O longa conta a história de Lina, uma garota dos Estados Unidos que, após a morte da sua mãe devido a um câncer (e atendendo ao último pedido dela), viaja para a Itália a fim de se conhecer melhor. O que a garota acaba descobrindo é que o país tem muito a oferecer, como, por exemplo, uma boa gastronomia, uma nova família e dois romances.

Com uma fotografia de tirar o fôlego, o longa entrega paisagens espetaculares e transporta o público diretamente para a Itália (mesmo aqueles que nunca foram ao país) e esse é certamente um dos acertos da produção.

No livro, a autora descreve muito bem os cenários, pois já esteve nos locais. Desse modo, quem leu o livro e vê o filme, não deve se dececpcionar.

O filme tem as paisagens da Itália como pano de fundo (Imagem: Reprodução/Netflix)
O filme tem as paisagens da Itália como pano de fundo (Imagem: Reprodução/Netflix)

Outro acerto é que a produção entrega romance logo no início, na primeira meia hora de tela. Isso porque, assim que chega à Itália, Lina conhece Alessandro (Saul Nanni), um jovem garoto rico que a convida para assistir a uma ópera no evento beneficiente que seus pais estão promovendo. Nesse local, ela também acaba conhecendo Lorenzo, que está trabalhando como auxiliar de cozinha.

Ali, já dá para notar que o triângulo amoroso está sendo construido, mas, ao contrário do que se podia imaginar, o filme desenvolve pouco a história da garota com os rapazes. Isso acontece porque a obra fica dividida entre contar tal romance e a descoberta de quem é o pai de Lina e, desse modo, não aprofunda em nenhum dos pontos.

Triângulo amoroso fraco e sem carisma

Quem gosta muito de um bom romance, talvez fique desanimado com a adaptação de Amor & Gelato na Netflix. Acontece que a rivalidade entre os dois pretendentes não é tão explorada ao ponto de criar um grande dilema para nossa protagonista.

Apesar de bonito e rico, Alessandro não tem carisma e não chega perto de arrebatar Lina (e muito menos o público). Lorenzo, por sua vez, sai na frente nesse quesito. O romance, no entanto, não vinga de primeira e, entre Alessandro e Lorenzo, a garota toma a melhor decisão que poderia: escolhe ela mesma.

É só nos minutos finais, com passagem de tempo de um ano, que Lina reencontra o agora quase chef de cozinha e dá chance para um possível namoro.

Drama na medida

Se o romance decepciona, o drama, por sua vez, acerta o tom. Ele fica por conta das descobertas que a protagonista faz lendo o diário da sua mãe. Reviver esses momentos dá um ar de nostalgia que faz bem à narrativa de Amor & Gelato.

Outro ponto interessante é quando Lina acredita que Howard é seu pai e se revolta porque ele nunca a procurou. O que ela descobre mais tarde é que seu pai, na verdade, é Matteo Fossi, um professor de fotografia que não lhe dá a miníma atenção quando ela vai até Florenza para conhecê-lo.

Já a parte da comédia fica por conta de Addie, a melhor amiga da protagonista, que tem tiradas bem humoradas e faz de tudo para deixar a garota mais animada, até viajar para a Itália para consolá-la. A personagem, no entanto, aparece menos do que deveria e deixa um gostinho de quero mais no público.

De dar água na boca

Falando em gosto de quero mais, Amor & Gelato desperta o palador da audiência. Isso porque as comidas são parte importante da história e, inclusive, usadas como ponto de apoio para curar o coração partido da protagonista.

O gelato que dá título à obra aparece a primeira vez como uma receita de família da nonna (avó) de Lorenzo e tem um ingrediente secreto que não é revelado no filme da Netflix. Lina o saboreia com tanta vontade que deixa a gente querendo provar também.

Acertos e erros

Com 112 minutos de duração, o filme de Amor & Gelato tem bons acertos e consegue se firmar como uma opção leve e divertida para quem quer relaxar. Um dos pontos positivos é colocar um casal LGBTQIA+ no enredo de forma tão natural (como deve ser). Lorenzo tem duas mães e isso não é uma grande questão para a obra.

O italiano de Lina também não apresenta muitos furos, já que ela tirou a nota mais alta no teste da escola, mas fica estranho quando ela precisa recorreger ao tradutor automâtico para traduzir sono incita ("estou grávida"). Para quem já está no nível avançado, traduzir uma expressão simples como essa acaba se tornando uma bola fora.

Outro ponto crítico, infelizmente não é exclusividade de Amor & Gelato, mas trata-se da narrativa de sempre transformar a mocinha feia em uma garota bonita e, para isso, retirar os óculos do rosto dela.

Essa cena já foi retratada em O Diário da Princesa e em diversas outras comédias românticas, e é bastante problemática, pois trata os óculos como um objeto sem utilidade, já que a pessoa pode tirá-lo a qualquer momento. Além disso, reforça um estereótipo de que qualquer menina que use óculos é necessariamente mais feia que outras pessoas.

No filme da Netflix, Lina fica incomodada de tirar seus óculos, que diga-se de passagem harmonizam muito bem com seu rosto, mas acaba cedendo à pressão estética da “madrinha”. Soma-se isso ao fato dela ter que aprender a andar de salto alto para se tornar uma mulher empoderada. Ambas situações já deveriam estar bastante ultrapassadas.

O livro e o filme

Como toda adaptação, Amor & Gelato traz diferenças entre livro e filme. A primeira é que o pai biológico da garota mal aparece e não há menção de que ele more em uma casa localizada no terreno de um cemitério memorial. Além disso, a história do livro não se passa em Roma.

Essas e outras diferenças, como características físicas dos personagens e detalhes do enredo podem desagradar alguns fãs da obra.

Amor & Gelato está disponível na Netflix.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: