Mercado abrirá em 7 h 48 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,36
    +0,35 (+0,43%)
     
  • OURO

    1.924,20
    -5,80 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    22.784,83
    -348,17 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    516,09
    -11,09 (-2,10%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.545,07
    -21,71 (-0,10%)
     
  • NIKKEI

    27.363,64
    +0,89 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.028,75
    -78,00 (-0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5113
    -0,0084 (-0,15%)
     

Crítica Aftersun | Filme emociona com as memórias que antecedem uma tragédia

Novo filme da A24 com a diretora estreante Charlotte Wells, Aftersun vem dando o que falar entre público e crítica. O drama é protagonizado por Paul Mescal e acompanha uma viagem entre Sophie (Frankie Corio) e o pai, Calum, a partir das memórias dela e gravações caseiras.

Aftersun é um longa que conquista pelo drama e emoção da relação entre pai e filha, e na imaginação do que o futuro espera. Juntos, eles fazem uma viagem de verão para a Turquia, e muitas das cenas se passam em cenários ensolarados. No entanto, a trama consegue se manter pela melancolia da proposta.

Atenção: esta crítica pode conter spoilers de Aftersun!

<em>O filme emociona com a relação entre um jovem pai e a filha (Imagem: Divulgação/A24)</em>
O filme emociona com a relação entre um jovem pai e a filha (Imagem: Divulgação/A24)

No filme, vemos pai e filha em viagem, essencialmente em momentos divertidos e de conexão. Porém, como toda relação familiar, há o instinto de proteção do patriarca, que tenta manter a filha segura, mas ainda peca em como cumprir a missão.

Isso, talvez, porque Sophia aparenta ser madura e pé no chão para sua idade, o que acaba tornando a relação entre eles um pouco diferente e mais confiável. Calum é um pai que cuida, mas confia, e que deseja que todos os momentos com a filha sejam registrados para, no futuro, ela sempre poder se lembrar dessa viagem. E é exatamente isso o que acontece.

Através dessas imagens e da construção de lembranças, conseguimos captar cada personagem lutando com seus dramas pessoais. Nada é muito explícito e requer atenção para, talvez, capturar fatos subentendidos, e a interpretação de Aftersun pode ser diferente para cada espectador e suas diferentes vivências.

Sabemos que Calum não é mais presente na vida da filha no futuro, o que pode ter acontecido por inúmeros motivos, e isso deixa as ações do protagonista mais claras, como se ele soubesse que não estaria ali para sempre.

<em>Sabemos que algo aconteceu com Calum, mas não o quê (Imagem: Divulgação/A24)</em>
Sabemos que algo aconteceu com Calum, mas não o quê (Imagem: Divulgação/A24)

Naturalidade

Além de conseguir contar uma história que fica subentendida a quem está assistindo, o elenco de Aftersun é um dos maiores méritos da trama. Desde o veterano Paul Mescal, que já se destacou pelo trabalho em outras produções intensas, como A Filha Perdida e Normal People, até a jovem Frankie, vemos uma atuação repleta de naturalidade.

Juntos, os atores conseguem transformar o simples em algo profundo. Simples ações de férias, como jantar em um restaurante, aproveitar a piscina ou simplesmente contemplar o silêncio são feitas com muito significado. Ficamos hipnotizados por cada movimento dos personagems, buscando neles seus significados e os motivos da ausência de Calum na vida de Sophie.

Aftersun é um filme que atrai a atenção dos olhos pela fotografia de tirar o fôlego com suas paisagens, intercalando com os materiais de VHS gravados na década de 1990 e, claro, as performances impecáveis. A trama também é capaz de transportar quem está assistindo para aquele universo, como se pudesse vivenciar os sentimentos capturados ali.

O filme é uma experiência praticamente imersiva criada por Charlotte Wells, que consegue divertir e emocionar, mesmo sem uma mensagem verdadeiramente explícita. Ao final do filme, quando acontece a despedida entre pai e filha no aeroporto, a angústia toma conta da história por, justamente, parecer que foi a última vez em que eles se viram.

Aftersun está em cartaz em alguns cinemas do Brasil, mas também pode ser assistido no Mubi.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: