Mercado abrirá em 3 h 39 min
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,14
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.806,30
    -55,10 (-2,96%)
     
  • BTC-USD

    39.242,57
    -679,98 (-1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    973,06
    -19,41 (-1,96%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.149,50
    -35,45 (-0,49%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    13.902,00
    -79,25 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0691
    +0,0071 (+0,12%)
     

Crítica | 2ª temporada de The Circle acerta com dinâmicas ainda mais divertidas

·3 minuto de leitura

No começo de 2020, a Netflix nos apresentou a mais um reality show para complementar o seu catálogo: a série The Circle. Não demorou muito para que a produção caísse no gosto popular, que chegou a ganhar versões aqui no Brasil e na França. O objetivo do programa é a avaliar a popularidade de uma pessoa na internet, com base nas informações que são colocadas em seu perfil, nas fotos que são postadas e nas conversas feitas em bate-papo.

Para isso, The Circle conta com um grupo de pessoas que são colocadas para morar no mesmo prédio, mas em apartamentos diferentes e que nunca se veem. Então, elas precisam conversar entre si, além de interagir através de brincadeiras e desafios criados pela produção, e escolher uma pessoa para ser bloqueada no fim do dia. No último dia, ganha aquele que conseguiu se tornar mais popular e que não foi bloqueado, levando para casa o prêmio de US$ 100 mil. Nesta temporada, a série nos trouxe alguns detalhes diferentes desde a escolha dos participantes até à dinâmica.

<em>Imagem: Divulgação/Netflix</em>
Imagem: Divulgação/Netflix

Atenção: esta crítica pode conter spoilers da segunda temporada de The Circle!

Não há como mudar a essência de The Circle de uma temporada para a outra, pois isso poderia fazer com que a série se perdesse no que quer apresentar. Então, a opção da produção foi inserir alguns novos elementos no andamento do jogo para que não fosse mais do mesmo. A primeira mudança foi trazer personagens tão irreverentes quanto os anteriores e que poderiam tornar o jogo ainda mais acirrado e divertido. Por isso, a série não hesitou em trazer, por exemplo, o irmão de um participante da primeira temporada, além da assistente de Lance Bass, ex-integrante do N'Sync, para se passar pelo cantor pop.

O que não faltou nesta temporada, inclusive, foi gente fazendo o famoso "catfish", ou seja, fingindo ser outras pessoas. O jogo de "Lance", no entanto, não durou muito, mostrando que para fingir ser outra pessoa não é preciso apenas saber tudo sobre ela, mas também saber interpretar. Quem fez isso muito bem foi a ganhadora da temporada, Deleesa, que passou o programa inteiro fingindo ser o próprio marido, Trevor. A atuação foi tanta que ela conseguiu fazer com que Chloe se apaixonasse por ela, ou no que ela acreditava ser Trevor.

<em>Imagem: Divulgação/Netflix</em>
Imagem: Divulgação/Netflix

Chloe também foi um grande acerto da produção da série, que nos trouxe uma personagem que já havia participado de outro reality show original da Netflix, o Brincando com Fogo, em que os participantes precisam evitar fazer sexo para ganhar o prêmio. A entrada de Chloe fez muitos questionarem se ela era real ou não, já que seria muita coincidência uma pessoa participar de dois reality shows do mesmo serviço de streaming. Além disso, o carisma e inocência da participante britânica colaborou fortemente para o andamento do jogo, a transformando de primeiro alvo a uma das mais queridas.

Outra novidade da temporada foi reunir duas pessoas bloqueadas, que seriam eliminadas, e as transformar em um novo participante, que também conseguiu enganar os concorrentes. The Circle também trouxe a participação de um personagem anônimo chamado Joker, ou Curinga, que na verdade se tratava de um poder dado a um dos participantes. Com esse poder em mãos, o Joker podia fazer declarações anônimas que, claro, incomodaram.

<em>Imagem: Divulgação/Netflix</em>
Imagem: Divulgação/Netflix

A segunda temporada de The Circle chegou ao fim, mais uma vez, cumprindo a missão de entreter e nos trazer boas risadas. A fórmula do reality show, que até parecia absurda no começo, conquista de forma surpreendente e traz uma nova forma de falar sobre influência, sem gerar conflitos graves e deixando todo mundo feliz e amigo no final. Se as próximas temporadas continuarem trazendo novas regras, inclusive algumas não-planejadas, a promessa de sucesso deve continuar sendo conquistada. Além da dinâmica, também será preciso inovar na personalidade dos participantes para que os episódios sejam interessantes e sempre tragam novidades

A segunda temporada de The Circle já está disponível completa na Netflix.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos