Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.227,09
    +94,56 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.412,47
    +211,88 (+0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,03
    -0,68 (-1,49%)
     
  • OURO

    1.815,10
    +3,90 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    17.260,51
    +186,14 (+1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    337,18
    -33,33 (-9,00%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.362,93
    -28,16 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.534,15
    -3,16 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    12.152,75
    +0,50 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3411
    +0,0012 (+0,02%)
     

Covid-19: Wagner Rosário é o sexto ministro de Bolsonaro a testar positivo

·2 minuto de leitura
Wagner Rosário, ministro da Controladoria Geral da União - Foto: Adalberto Carvalho/CGU
Wagner Rosário, ministro da Controladoria Geral da União - Foto: Adalberto Carvalho/CGU

O ministro da CGU (Controladoria-Geral da União), Wagner Rosário, está com Covid-19, segundo informou a pasta em nota nesta sexta-feira (31). Com isso, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) já soma seis ministros infectados pelo novo coronavírus, além do próprio presidente e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

"O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, testou positivo para a Covid-19 nesta quinta-feira, dia 30. Ele ficará em isolamento até novo teste e alta médica. Até lá, manterá as atividades de forma remota", disse o comunicado, sem informar em que condições o ministro se encontra ou se ele faz algum tipo de tratamento.

Leia também

Nesta semana, o governo informou que os testes de Michelle Bolsonaro e o ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) deram positivo para Covid-19.

Na semana passada, os ministros Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Milton Ribeiro (Educação) informaram estar doentes. Anteriormente, já haviam sido contaminados Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

O presidente Jair Bolsonaro também foi infectado pelo coronavírus. Ele anunciou o teste positivo em 7 de julho e ficou 20 dias longe do Palácio do Planalto, para onde retornou na segunda-feira (27).

Nesta quinta-feira (30), em sua live semanal, Bolsonaro afirmou estar com "mofo no pulmão".

"Acabei de fazer um exame de sangue, estava com um pouco de fraqueza ontem [quarta-feira], achava que estava com um pouco de infecção também. Tomei agora um antibiótico. Depois de 20 dias dentro de casa, a gente pega outros problemas, peguei mofo, mofo no pulmão deve ser", disse Bolsonaro sem informar mais detalhes.

Horas antes, porém, Bolsonaro montou em um cavalo, deixou a máscara no queixo e tocou as mãos de apoiadores durante uma viagem que fez ao interior de Piauí e Bahia.

De acordo com a Secretaria-Geral, em 24 de julho, 31 dos 3.400 servidores da Presidência da República estavam afastados do trabalho por terem apresentado resultado positivo para Covid-19.

Ainda de acordo com a pasta, mais de 50% dos servidores estão em trabalho remoto ou em escala de revezamento.

***Por Daniel Carvalho, da Folhapress