Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,80
    -0,40 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.823,10
    +9,10 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    30.098,42
    -1.076,08 (-3,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    667,04
    +424,36 (+174,87%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.464,80
    +46,65 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.253,50
    +8,75 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2785
    +0,0194 (+0,37%)
     

Covid-19: subvariante ômicron XQ chega ao Brasil

Na última quarta (4), a cidade de São Paulo registrou os dois primeiros casos brasileiros da subvarante XQ, uma combinação das sublinhagens BA.1.1 e BA.2 da Ômicron. A confirmação veio do Instituto Butantan e da Secretaria de Estado da Saúde.

Por enquanto, 49 casos de variantes recombinantes — infecção com duas ou mais variantes simultaneamente — foram registrados, em locais como Inglaterra e País de Gales. No entanto, o caso da XQ é diferente, por ser uma mistura de duas sublinhagens da ômicron: BA.1.1 e BA.2. Por enquanto, ainda não se sabe o impacto disso na transmissibilidade e na virulência.

O que se sabe é que a BA.2 é mais transmissível que a BA.1, e que as variantes recombinantes naturalmente integram o VOC, grupo de variantes de preocupação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em nota, a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo garante o monitoramento do cenário epidemiológico em todo o território. "A confirmação de variantes ocorre por meio de sequenciamento genético e, até o momento, há dois casos da nova variante Ômicron XQ (BA.1.1 e BA.2) no município de São Paulo identificadas pelo Instituto Butantan. Balanço da vigilância aponta mais de 10 mil casos da variante Ômicron e suas sublinhagens", afirma.

Covid-19: subvariante ômicron XQ chega ao Brasil (Imagem: photocreo/Envato)
Covid-19: subvariante ômicron XQ chega ao Brasil (Imagem: photocreo/Envato)

A Secretaria ainda diz, no comunicado, que o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos em virtude de fatores demográficos e climáticos. "A Vigilância estadual, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), monitora, acompanha e auxilia nas investigações, em tempo real, de todas as Variantes de Preocupação", declara.

As orientações para conter a subvariante ômicron XQ envolvem manter as medidas já conhecidas pela população seguem cruciais para combater a pandemia do coronavírus, como higienização das mãos (com água e sabão ou álcool em gel); distanciamento social; e a vacinação contra a covid0-19.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos