Mercado abrirá em 6 h 8 min

Covid-19: São Paulo tem 1ª semana com queda nas mortes e pode fechar junho com 18 mil óbitos

Estado registrou, pela 1ª vez, redução semanal no número de óbitos pela Covid-19. (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images)

O Estado de São Paulo registrou pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus uma redução no número de mortes registradas no período de uma semana. Os dados, divulgados pelo governo João Doria (PSDB) nesta segunda-feira (15), indicam uma tendência de baixa no número de óbitos, fazendo com que a expectativa para mortes no mês de junho caísse de 20 mil para 18 mil vítimas.

A semana de número 24 da pandemia, que se encerrou no dia 13 de junho, acumulou 1.523 óbitos pela Covid-19, representando um crescimento de 16,81% no acumulado. Nos sete dias anteriores, este número havia sido de 1.526 (crescimento de 20,26%) e, antes, de 1.487 (aumento de 24,60%).

Leia também:

Essa redução registrada pela primeira vez fez com que o secretariado do governo reajustasse a projeção para o fim do mês de junho referente ao crescimento da pandemia no estado.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Agora, a estimativa é que São Paulo encerre o mês com um número de mortes entre 15 mil e 18 mil, enquanto o esperado anteriormente era de 20 mil óbitos. Carlos Carvalho, coordenador do Centro de Contingência do Novo Coronavírus em São Paulo, estima que o estado deverá encerrar o mês com 16 mil óbitos.

Já a projeção no número de casos para o mesmo período aumentou. Antes, o governo estimou que junho encerraria com 190 mil a 265 mil infectados confirmados, mas agora esse dado passa a ser de 235 mil a 270 mil casos confirmados.

"O número de casos vem aumentando porque estamos testando mais, mas o número de óbitos está caindo, mostrando que nós temos uma certa segurança para implementar as medidas que vem sendo implementadas", justificou Carvalho.

EVOLUÇÃO AO INTERIOR

A diminuição no número de óbitos é registrada apesar do crescimento de mortes em municípios do interior. Em um mês, as cidades do interior apresentaram um avanço tanto no número de casos confirmados quanto de mortes.

Em 14 de maio, os municípios do interior eram responsáveis por 18,96% dos casos registrados e 14,35% das mortes confirmadas em todo o estado. Já no dia 14 de junho, as cidades registravam 27,02% dos infectados e 18,72% dos óbitos em São Paulo.

No entanto, a letalidade do novo coronavírus diminui de 7,95% para 6%, fazendo com que o crescimento do número de óbitos desacelerasse no mesmo período. Entre 14 de maio e 1º de junho, as mortes no interior tiveram uma alta de 77,68%, enquanto do dia 1º ao dia 14 de junho, os óbitos aumentaram 39,48%.

“Este número não chega a aumentar em função da redução na região metropolitana. Esse aumento no interior é compensado por uma redução na região metropolitana”, disse João Gabbardo, coordenador executivo do centro de contingência da Covid-19.