Mercado fechará em 4 h 28 min

Covid-19: São Paulo pode ter de 190 mil a 265 mil casos no fim de junho

O estado tem 123.483 casos confirmados de coronavírus, e 8.276 vítimas fatais da doença. (Foto: AP Photo/Andre Penner)

O estado de São Paulo poderá encerrar o mês de junho com um número de casos confirmados do novo coronavírus variando entre 190 mil a 265 mil. A projeção do governo João Doria foi anunciada nesta quarta-feira (3), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista.

Atualmente, o estado tem 123.483 casos confirmados de coronavírus, e 8.276 vítimas fatais da doença, conforme dados atualizados nesta quarta pela Secretária Estadual de Saúde. A taxa de ocupação dos leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) no estado é de 72,3%, enquanto na região da Grande São Paulo essa taxa sobe para 84,7%.

Leia também

No estado, são 7.432 pacientes internados em leitos clínicos de enfermaria, e outros 4.527 pacientes internados nos leitos de UTIs. Desde o início da pandemia, já foram registradas 23 mil altas clínicas de pacientes que tiveram resultado positivo para Covid-19.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Segundo a avaliação feita pelo governo, a pandemia do novo coronavírus deverá sofrer uma redução em sua velocidade de avanço sobre o estado durante o mês de junho. A estimativa é que o vírus apresente um crescimento nos números de infectados e mortos entre 1,7 vezes a 3,6 vezes em São Paulo.

No mês de abril, a pandemia apresentou um crescimento em 10 vezes, expandindo seus números de 2.981 infectados no dia 1º para mais de 28.698 no dia 30 de abril. Já em maio, o vírus reduziu sua velocidade ofensiva, crescendo 3,6 vezes durante o mês. A variação de casos registrados no período foi de 30.374 no dia 1º de maio para 111.269 casos em 1º de junho.

O secretário estadual de Governo e vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), atestou que essas projeções têm se mostrado corretas e que balizaram o Plano São Paulo, como foi batizado a estratégia de reabertura gradual da economia no Estado.

“Essas projeções basearam o Plano São Paulo e não há surpresa nos números de casos e óbitos que estão sendo anunciados, já que as mesmas projeções do passado se confirmaram. Em nenhum momento, o Plano São Paulo anunciou que a epidemia foi embora. É um novo planejamento, em parceria com as prefeituras, da retomada gradual com base nesses cenários”, explicou Garcia.