Mercado abrirá em 9 h 31 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,70
    -0,07 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.857,80
    +2,60 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    32.445,80
    +77,51 (+0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    656,49
    -20,41 (-3,01%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    29.778,89
    -380,12 (-1,26%)
     
  • NIKKEI

    28.606,77
    -215,52 (-0,75%)
     
  • NASDAQ

    13.436,25
    -39,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7118
    +0,0756 (+1,14%)
     

Covid-19: Rio tem 7º dia seguido de aumento na média móvel de casos e mortes; estado ultrapassa marca de 22 mil vítimas

Arthur Leal
·2 minuto de leitura
Foto: Guito Moreto / Agência O Globo

O Estado do Rio registrou 54 mortes e 485 novos casos do novo coronavírus nesta segunda-feira, de acordo com a última atualização feita pelo governo estadual. Com isso, a média móvel chega ao sétimo dia em alta, com tendência de aumento no contágio da doença. Ao todo, são 338.688 infectados e 22.028 vidas perdidas em todo o território fluminense desde o início da pandemia, em março.

O número de casos e mortes divulgados às segundas-feiras é normalmente menor que o observado em outros dias, pois, aos fins de semana, muitos dados acabam ficando retidos nas secretarias municipais. Nesta segunda-feira, a capital concentra 81% das mortes (44) registradas e 40% dos casos (192). Ao todo, a cidade do Rio soma 131.433 infectados e 12.979 vítimas da doença desde março.

Com os dados desta segunda-feira, a média móvel passa a ser de 103 mortes e 1.596 casos. Em comparação com duas semanas atrás, há uma subida de 91% na média móvel de casos e de 186% na média móvel de mortes, o que, por estar bem acima de 15%, indica um cenário de aumento no contágio da doença, pelo sétimo dia seguido.

Nos dias 6, 8, 9 e 10 de novembro não houve atualização no número de mortes, de acordo com o governo, em função de um problema no sistema do Ministério da Saúde, já solucionado. Este fato pode influenciar no cálculo da média móvel durante alguns dias. No entanto, mesmo que os números tivessem sido preenchidos naquelas datas, seguindo a tendência diária daquele momento, ainda assim, seria observado um aumento.

A análise dos dados foi feita a partir do levantamento do consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações das secretarias estaduais de Saúde.

No município, o número de internações por Covid-19 continua alto, segundo os dados contidos na última atualização, feita no fim da manhã desta segunda-feira. Nos leitos disponíveis para a doença em toda a rede SUS da cidade — que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais —, há lotação de 87% (485 internados) nas vagas de UTI, onde ficam os casos mais graves, e de 70% (556 pacientes) nas enfermarias.

Nos leitos disponibilizados pela prefeitura exclusivamente para o tratamento de infectados com o novo coronavírus, há 259 pacientes internados nas 271 vagas de UTI (96% de lotação). Outros 294 estão em enfermarias (47% de ocupação).