Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    60.907,28
    -71,63 (-0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Covid-19: Prefeitura do Rio reduz horários de funcionamento para bares e restaurantes e adota toque de recolher

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — Com o avanço da Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro, medidas de combate à pandemia foram endurecidas. A decisão foi tomada em reunião nesta quarta-feira, dia 3, entre o prefeito Eduardo Paes e o governador Cláudio Castro. Conforme adiantou a coluna do Ancelmo Gois, o horário de funcionamento de bares e restaurantes ficará definido das 6h às 17h, com capacidade máxima de 40% de ocupação. A regra vale a partir desta sexta-feira, dia 5, junto com um toque de recolher, impedindo permanência nas ruas e espaços públicos entre 23h e 5h. A determinação deve durar por uma semana.

Na véspera, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou uma nota técnica enfatizando o agravamento da pandemia em 19 unidades da federação — entre elas o Rio de Janeiro, que tem 88% de taxas de ocupação de leitos de UTIs, de acordo com o órgão. Paes havia comentado, mais cedo nesta quarta-feira, que se reuniria também com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, para discutir formas de frear a disseminação do coronavírus.

— Diante dessa notícia, eu convoquei os técnicos para eles me dizerem o que eu devo fazer. Eu não sou epidemiologista. Mas, se os infectologistas e os epidemiologistas nos disserem que teremos que tomar medidas mais duras, vamos tomar mais medidas sem temor — explicara Paes.