Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,47 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,20 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,52
    -0,19 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.790,70
    -20,50 (-1,13%)
     
  • BTC-USD

    18.079,14
    +311,08 (+1,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,87 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,28 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,41 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.273,25
    +121,00 (+1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3922
    +0,0523 (+0,82%)
     

COVID-19 | Estudo sugere testes a cada dois dias em universidades que reabrirem

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

Nesta sexta-feira (31), foi publicado um estudo na revista científica Jama, feito por pesquisadores de Harvard e Yale, apontando que, para acontecer a reabertura de atividades presenciais nas universidades dos Estados Unidos, as instituições devem testar os alunos a cada dois dias. A análise feita pelos cientistas norte-americanos é baseada num modelo epidemiológico, voltado a entender como o vírus se comportaria se uma universidade com 5 mil alunos tivesse dez infectados assintomáticos.

Seguindo os cálculos desse estudo, chamado Assessment of SARS-CoV-2 Screening Strategies to Permit the Safe Reopening of College Campuses in the United States, se o período letivo tem 80 dias e houver novas infecções todas as semanas, ao final do período letivo haveria um total de 243 infecções. Num cenário em que apenas 0,2% dos alunos de uma instituição voltem às aulas infectados, mas sejam rapidamente identificados nessa triagem a cada dois dias, 4,86% dos alunos ainda se infectariam.

Estudo feito por pesquisadores de Yale e Harvard sugere testes a cada dois dias em universidades que reabrirem(Imagem: Edward Jenner/Pexels)
Estudo feito por pesquisadores de Yale e Harvard sugere testes a cada dois dias em universidades que reabrirem(Imagem: Edward Jenner/Pexels)

O estudo também sugere a limitação da circulação dos estudantes dentro e fora do campus, redução de interações dos alunos com professores e funcionários, exigência do uso de máscara e adoção do distanciamento entre os alunos, e aponta que os testes não devem ser apenas clínicos. Com isso em prática, o estudo estima que cada aluno deverá custar para a universidade cerca de US$ 470 (o equivalente a R$ 2.350) a mais por semestre - em um período letivo de 80 dias.

Vale ressaltar, ainda, que o estudo em questão assumiu um risco sintomático de fatalidade de casos de 0,05%, com testes sendo realizados a cada 7 dias, caso em que o total de infecções ao final do semestre passaria a ser 1.840 casos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: