Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,27
    -0,22 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.869,40
    +1,40 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    43.111,31
    +323,32 (+0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.206,81
    -46,33 (-3,70%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.207,00
    -5,00 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4307
    +0,0208 (+0,32%)
     

Covid-19: DF amplia horário de abertura de bares e restaurantes

Agência Brasil*
·1 minuto de leitura

Novo decreto publicado hoje (13) pelo governador Ibaneis Rocha ampliou em duas horas o funcionamento de bares e restaurantes e em uma hora o período permitido para venda de bebidas alcoólicas.

Antes, em função da pandemia de covid-19, bares e restaurantes de Brasília e entorno tinham autorização para funcionar somente até as 19h. A partir desta terça-feira (13), podem funcionar até as 21h.

Assista na TV Brasil


O horário permitido para venda de bebidas alcoólicas em lojas, mercados, distribuidoras e mercearias também foi ampliado das 20h para as 21h. O novo decreto, contudo, não alterou o toque de recolher. A circulação pelas ruas da capital segue restrita entre as 22h e as 5h.

O novo decreto, porém, autoriza a realização de competições esportivas oficiais, incluindo jogos de futebol, após as 22h. A norma também autoriza o funcionamento das marinas de clubes na orla do lago Paranoá, embora apenas com 50% da capacidade para embarcações.

Decreto nº 41.992
Decreto nº 41.992
Reprodução/Diário Oficial do Distrito Federal

*Matéria alterada para correção de informação às 11h25. O funcionamento de bares e restaurantes foi ampliado em duas horas, e não em uma hora, como estava no primeiro parágrafo.