Mercado abrirá em 2 h 52 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,54
    +0,18 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.842,80
    +12,90 (+0,70%)
     
  • BTC-USD

    37.266,99
    +825,26 (+2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    734,56
    -0,59 (-0,08%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.746,98
    +26,33 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.912,50
    +110,25 (+0,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    +0,0149 (+0,23%)
     

Covid-19: compare principais vacinas candidatas

O Globo
·2 minuto de leitura
Divulgação

A farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford, ambas do Reino Unido, anunciaram na manhã desta segunda-feira (24) que sua vacina candidata contra o coronavírus tem eficácia de 90%. O imunizante é um dos principais candidatos na busca por um medicamento eficaz contra a Covid-19.

Outras quatro candidatas de destaque na "corrida das vacinas" são a Sputnik V, do instituto russo Gamaleya; a Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo; o imunizante pesquisadao pela americana Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech; e a da empresa de biotecnologia americana Moderna.Abaixo, uma comparação da eficácia, custo, logística de distribuição, acordo com o Brasil (quando existente) e data prevista para vacinação se tudo correr conforme o planejado.

Eficácia

Oxford/Atrazeneca: 90%

Sputnik V: 94%-95%

Coronavac: ainda não divulgado

Pfizer/BioNTech: 90%

Moderna: 94,5%

Custo por dose

Oxford/Atrazeneca: entre R$ 16 e R$ 22

Sputnik V: R$ 54

Coronavac: R$ 56

Pfizer/BioNTech: R$ 106

Moderna: entre R$ 136 e R$ 201

Temperatura para transporte

Oxford/Atrazeneca: entre 2°C e 8°C

Sputnik V: entre 2ºC e 8°C

CoronaVac: entre 2°C e 8°C

Pfizer/BioNTech: -70°C ou inferior

Moderna: entre 2°C e 8°C

Acordo no Brasil

Oxford/Atrazeneca: acordo fechado com o governo federal para compra e distribuição no país; Fiocruz deve produzir 130 milhões de doses

Sputnik V: laboratório União Química vai produzir a vacina russa no Brasil; o governo da Bahia também assinou um acordo para conduzir testes clínicos de Fase III

Coronavac: governo de São Paulo tem o compromisso de adquirir 46 milhões de doses

Pfizer/BioNTech: ainda sem acordo

Moderna: ainda sem acordo

Provável início da aplicação:

Oxford/Atrazeneca: janeiro de 2021

Sputnik V: primeiro semestre de 2021

Coronavac: janeiro de 2021

Pfizer/BioNTech: segunda quinzena de dezembro de 2020, nos EUA, papa população de alto risco

Moderna: primeiro trimestre de 2021