Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.685,58
    +2.029,14 (+3,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

COVID-19 | Brasil ultrapassa recorde histórico de mortes em 24h

Fidel Forato
·3 minuto de leitura

Na terça-feira (9), o Brasil registrou o maior número de óbitos notificados em 24h em decorrência do novo coronavírus (SARS-CoV-2). No período, foram confirmadas 1.972 mortes e, dessa forma, a média móvel — calculo que estabelece a média de óbitos dos últimos sete dias no país — chegou a 1.573. No total, são 268.370 pessoas que partiram desde o primeiro caso confirmado da COVID-19 entre brasileiros, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Os últimos números diários de óbitos no Brasil já superam os registros dos Estados Unidos, no mesmo período. Ontem, os EUA notificaram 1.947 mortes, segundo dados da plataforma Our World in Data, desenvolvida pela Universidade de Oxford. Nos últimos cinco dias, esta situação tem se repetido.

Vale destacar que os EUA e o Brasil são os dois países que mais registraram mortes em decorrência do coronavírus no mundo desde o início da pandemia. Até terça-feira, os EUA acumularam 527.699 mortes, enquanto o Brasil somou 268.370. Nos nove dias corridos de março, foram 13.550 mortes registradas em solo brasileiro.

Número diário de mortes da COVID-19 no Brasil já supera os EUA (Imagem: Reprodução/ Wirestock/ Freepik)
Número diário de mortes da COVID-19 no Brasil já supera os EUA (Imagem: Reprodução/ Wirestock/ Freepik)

Mesmo com o maior valor total de óbitos, a situação da COVID-19 tem melhorado nos EUA, onde ocorre um processo de vacinação em massa e que já alcança pessoas fora dos grupos prioritários, como idosos e profissionais da saúde. No total, 90,2 milhões de doses foram aplicadas entre os norte-americanos. Por outro lado, apenas 4,1% da população brasileira já recebeu pelo menos uma dose das vacinas contra o coronavírus disponíveis no país.

Situação brasileira contra a COVID-19

Além do elevado número de óbitos, o Brasil registra nos últimos dias recordes no número de casos confirmados para a COVID-19. Em números detalhados, são 11.122.429 casos diagnosticados da infecção pelo coronavírus, sendo que 70.764 foram notificados nas últimas 24h. A média móvel é de 67.929 casos novos por dia na última semana. Esta é a maior média histórica de novas infecções diárias no país, segundo os dados do Conass.

Entre os estados, é São Paulo que registra os maiores números de casos da infecção desde a chegada do coronavírus em fevereiro. Agora, são 2,1 milhões de casos confirmados e 62,1 mil mortes acumuladas. Em seguida, no ranking nacional, estão os seguintes estados: Minas Gerais (928 mil casos e 19,6 mil óbitos); Paraná (733 mil casos e 12,8 mil óbitos); Bahia (720 mil casos e 12,7 mil óbitos); e Santa Catarina (712 mil casos e 8,1 mil mortes).

A seguir, confira tabela do Conass com casos e óbitos da COVID-19 entre os estados brasileiros, além da taxa de letalidade da infecção:

Brasil bate novo recorde de óbitos da COVID-19 em 24h (Imagem: Reprodução/ Conass)
Brasil bate novo recorde de óbitos da COVID-19 em 24h (Imagem: Reprodução/ Conass)

Para conferir os números completos da COVID-19 no Brasil, levantados pelo Conass, clique aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: