Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,78
    +0,35 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.788,40
    +6,40 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    50.421,52
    -3.984,88 (-7,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.140,91
    -102,14 (-8,22%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.987,70
    +232,36 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.019,62
    -168,55 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    13.775,75
    +25,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5454
    +0,0038 (+0,06%)
     

Covid-19: Brasil registra 2.438 mortes em 24 horas

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Cemetery workers in full protective gear carry a coffin that contains the remains of a person who died from complications related to COVID-19 as an employee uses a bulldozer to prepare more graves at the Vila Formosa cemetery in Sao Paulo, Brazil, Thursday, March 11, 2021. One year after the World Health Organization officially declared the spread of the coronavirus a pandemic, Brazil is reporting almost 2,000 deaths per day. (AP Photo/Andre Penner)
Coveiros trabalham em área do Cemitério Vila Formosa, em São Paulo, que recebe vítimas de Covid-19 (AP Photo/Andre Penner)

O Brasil registrou 2.438 novas mortes pelo novo coronavírus e 79.069 casos da doença neste sábado (20). Com isso, o total de mortos chegou a 292.752 e o de casos a 11.950.459, de acordo com o painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), um sistema próprio de informações que reúne dados de contaminados e de óbitos em contagem paralela à do governo.

O número caiu desde a última atualização do conselho, que bateu record de mortes em 24 horas (2.815). Na sexta (19), o país tinha 290.314 mortes e 11.871.390 casos confirmados de Covid-19, de acordo com o conselho.

Prezando pela confiabilidade nas informações, o Yahoo Brasil passou a adotar como padrão, desde 8 de junho, os dados estatísticos divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde através do Conass, e não mais os números apresentados pelo Ministério da Saúde.

Os dados do Conass também viraram referência para o Congresso Nacional, que abandonou a contagem do Ministério da Saúde. A decisão foi anunciada pelo então presidente do Senado, Davi Alcolumbre, no início de junho de 2020.