Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.899,55
    -401,19 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

COVID-19 aumenta risco de morte em 60% mesmo sem hospitalização, diz estudo

Nathan Vieira
·1 minuto de leitura

De acordo com um recente estudo publicado na revista científica Nature, pacientes que contraíram a COVID-19 mas não necessitaram de hospitalização tiveram um risco de morte 60% maior comparado com aqueles que não tiveram a doença.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram registros médicos de mais de 73 mil norte-americanos que tiveram COVID-19 de 1 de março de 2020 até novembro, mas não foram hospitalizados. A pesquisa também descobriu que esses pacientes não hospitalizados tiveram uma chance 20% maior de necessitar de cuidados médicos ambulatoriais durante esses seis meses do que as pessoas que não contraíram a doença.

As pessoas que sobreviveram à doença tiveram problemas médicos de longo prazo: não apenas problemas pulmonares, mas sintomas com potencial para afetar qualquer parte do corpo. Esses sobreviventes também correram maior risco de problemas de saúde mental, incluindo ansiedade e distúrbios do sono. Essa é uma questão muito delicada da pandemia, e aqui no Canaltech já fizemos inclusive um especial sobre o impacto da COVID-19 na saúde mental (confira a parte 1 e a parte 2).

COVID-19 aumenta risco de morte em 60% mesmo sem hospitalização, segundo estudo publicado na Nature (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)
COVID-19 aumenta risco de morte em 60% mesmo sem hospitalização, segundo estudo publicado na Nature (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)

Os pesquisadores compararam seu risco de morte e outras características com dados de quase 5 milhões de pessoas que não tiveram COVID-19 até o período do estudo. Entre um e seis meses, 1.672 dos 73.345 pacientes (cerca de 2,3%) morreram.

O estudo aponta que as pessoas que foram hospitalizadas tiveram um risco significativamente maior de complicações de saúde em longo prazo do que as pessoas hospitalizadas por complicações da gripe, sendo mais propensas a desenvolver ou ter sintomas persistentes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: