Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,21
    -0,45 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.797,60
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    58.495,38
    -1.859,96 (-3,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,41
    -75,92 (-5,15%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    15.626,75
    +39,50 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4225
    -0,0022 (-0,03%)
     

Covid-19: Adolescentes de 14 e 15 anos revelam que são responsáveis por um dos maiores sites de monitoramento da doença na Austrália

·3 minuto de leitura

MELBOURNE, AUSTRÁLIA — Os criadores do CovidbaseAU, um dos maiores sites de monitoramento da Covid-19 na Austrália, decidiram sair do anonimato nesta quinta-feira, quando receberam a primeira dose da vacina contra a doença na cidade de Melbourne. A revelação, feita por meio de um post no Twitter, deixou os seguidores surpresos com a idade dos responsáveis por atualizarem diariamente os dados referentes à doença no país. Jack e Darcy, de 15 anos, e Wesley, de apenas 14, começaram o projeto em abril deste ano e, desde então, acumulam mais de 30 mil seguidores na rede social.

— Boom! (Adolescentes de) 12-15 anos podem obter a vacina. Hoje, nós três que administramos o @covidbaseau, Jack, Wesley e Darcy, recebemos nossa primeira dose da vacina da Moderna. Acreditamos que seria um bom momento para compartilhar quem realmente somos. Contentes porque finalmente seremos incluídos em nossos dados! — comemoraram os adolescentes no Twitter.

O CovidbaseAU monitora números da Austrália e do mundo referentes a infecções, hospitalizações, mortes e vacinação relacionadas à Covid-19. Jack, Darcy e Wesley contaram à "ABC TV", rede de televisão local, nesta sexta-feira, que o projeto foi concebido inicialmente em fevereiro como uma brincadeira para que pudessem seguir seus interesses em programação e comunicação.

— Sendo bem interessados em dados, nós decidimos pegar o que estávamos fazendo e criar algo com isso. Passamos muito tempo trabalhando para que fosse o mais compreensível possível — explicou Jack.

Hoje, o site tornou- se um dos mais confiáveis para o monitoramento da doença no país, com os dados detalhados de cada região. Segundo o trio, as informações são retiradas dos departamentos de saúde federais, estaduais e territoriais da Austrália.

Enquanto Jack é o responsável por trabalhar os dados, Darcy é o programador do site e Wesley fica com a parte da comunicação e da criação de infográficos.

— No momento, estamos em Melbourne e em lockdown, o que nos dá muito tempo para podermos fazer as coisas com mais liberdade... fazemos todas as nossas tarefas escolares também, não se preocupem — contou Jack à "ABC TV".

Reconhecimento nacional

O trabalho do trio, que frequenta a mesma escola, foi reconhecido inclusive por especialistas da área de dados e comunicação. O editor de dados e interatividade do jornal "Guardian Australia", Nick Evershed, conta que chegou a pegar os números para um projeto no site uma vez.

— Eles fizeram um trabalho muito bom em vasculhar todos os comunicados de mídia e conferências de imprensa nos estágios iniciais da vacinação para reunir uma boa imagem de quantas doses a Austrália estava produzindo ou importando, o que foi extremamente útil quando eu estava compilando dados semelhantes — contou Evershed ao jornal "The Guardian".

No Twitter, a revelação de que um portal tão importante — que é inclusive utilizado como fonte em veículos de imprensa australianos — é comandado por adolescentes de menos de 16 anos deixou muitos seguidores surpresos.

“Você está me dizendo que vocês três, alunos do ensino médio, fornecem informações mais claras do que todo o Departamento de Saúde? Caramba…”, disse o médico SJ Williams em sua conta na rede social.

Professor da área de saúde da Universidade de Nova Gales do Sul, em Sydney, Bill Bowtell, ressaltou a importância do projeto para o monitoramento dos dados da doença:

“Parabéns muito obrigado por suas grandes contribuições para quantificar a Covid. Uma boa política só pode ser feita com base em números bons e honestos fornecidos rapidamente. Vocês de fato fizeram a diferença”, comentou no Twitter.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos