Mercado abrirá em 8 h 26 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,51
    -0,26 (-0,49%)
     
  • OURO

    1.858,80
    +3,60 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    31.957,71
    -410,58 (-1,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    645,64
    -31,26 (-4,62%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    29.605,35
    -553,66 (-1,84%)
     
  • NIKKEI

    28.641,13
    -181,16 (-0,63%)
     
  • NASDAQ

    13.429,50
    -46,00 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7108
    +0,0746 (+1,12%)
     

Covas reduz importância de pesquisa e faz caminhada relâmpago na periferia

Silvia Amorim
·2 minuto de leitura
Divulgação

SÃO PAULO - No dia em que pesquisa mostrou um afunilamento da disputa pela prefeitura de São Paulo, o candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), minimizou a importância dos levantamentos de intenção de voto e fez campanha relâmpago na periferia da cidade nesta terça-feira.

Pesquisa Datafolha mostrou nesta manhã um crescimento do candidato Guilherme Boulos (PSOL) e uma estagnação de Covas. No total de votos, o prefeito teve 48% (55% dos votos válidos) e o psolista 40% (45% dos válidos). A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou menos.

- Vamos continuar a campanha como a gente iniciou. Em nenhum momento pautamos nossa campanha por pesquisa eleitoral. Ela indica um momento. O importante é o dia da eleição - disse Covas.

Alvo de campanha negativa de apoiadores de Boulos, o vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB), participou da visita nesta tarde ao bairro de Valo Velho, periferia da zona sul. Ele tem tido a imagem desgastada por uma denúncia de agressão verbal e ameaça, registrada em boletim de ocorrência, feita por sua atual mulher dez anos atrás. Ela diz hoje que o que denunciou nunca aconteceu e que estava em um momento difícil do relacionamento. Covas saiu em defesa do vice.

- Quero lamentar esse tipo de notícia que quer vincular o Ricardo, uma pessoa que tem 8 anos de serviço prestado à comunidade, a alguém agressivo. É completamente descabido em relação ao episódio que aconteceu entre ele e a atual esposa 10 anos atrás e que ela mesma já refutou.

Covas chegou antes do horário marcado em sua agenda para a visita ao bairro. Sem divulgar, visitou uma igreja e depois caminhou somente uma quadra numa rua de comércio. O prefeito concedeu entrevista e foi embora. Ao todo, ficou cerca de 15 minutos entre cabos eleitorais e moradores.