Mercado fechará em 4 h 35 min
  • BOVESPA

    108.712,86
    -1.632,96 (-1,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.950,08
    -426,81 (-0,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,43
    +0,14 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.865,30
    +17,50 (+0,95%)
     
  • BTC-USD

    29.001,48
    -1.390,41 (-4,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    646,00
    -9,83 (-1,50%)
     
  • S&P500

    3.887,80
    -85,95 (-2,16%)
     
  • DOW JONES

    31.448,94
    -431,30 (-1,35%)
     
  • FTSE

    7.493,80
    -19,64 (-0,26%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.621,50
    -413,75 (-3,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1985
    +0,0508 (+0,99%)
     

Cotação do dólar acompanha exterior e sobe

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 06-12-2017: Cédulas de dólar. Papel Moeda. Dinheiro. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO* São Paulo, SP, Brasil, 06-12-2017: Cédulas de dólar. Papel Moeda. Dinheiro. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar retomava seu movimento ascendente nesta quinta-feira (28), depois de ter pausado um rali contra o real na véspera, acompanhando mais uma vez a ampla força da moeda norte-americana no exterior em dia de agenda carregada de indicadores.

Às 9h07 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,59%, a R$ 4,9976 na venda.

Na B3, às 9h07 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,66%, a R$ 5,0015.

O dólar spot fechou a última sessão em baixa de 0,43%, a R$ 4,9682 na venda, interrompendo sequência de três ganhos diários consecutivos

Na véspera, a forte valorização das ações de exportadores de commodities metálicas permitiu a recuperação parcial da Bolsa de Valores brasileira e colaborou com a queda do dólar, apesar da aversão global aos investimentos de risco devido às ameaças da inflação mundial.

O Ibovespa, indicador de referência do mercado de ações do Brasil, subiu 1,05%, a 109.349 pontos, após uma sequência de sete quedas diárias.

Após três sessões em alta, o dólar comercial recuou 0,46% na venda, a R$ 4,9670, embora a cotação tenha passado dos R$ 5 pela manhã.

Além da valorização do setor de commodities, que atrai dólares de estrangeiros para o mercado doméstico, o Banco Central também atuou com o intuito de segurar a cotação, realizando um novo leilão de swap cambial tradicional.

Entre as principais matérias-primas exportadas pelo Brasil, o minério de ferro voltou a ter seus contratos futuros valorizados após dias de fortes baixas. Na cidade portuária de Qingdao, na China, a alta de 1,49% significou um alívio depois do tombo de 10% no acumulado de quatro sessões no vermelho.

Permissões para a reabertura de fábricas e o afrouxamento do confinamento para contenção da Covid em Tangshan, principal centro produtor de aço da China, conforme reportou a agência Bloomberg, são as razões apontadas por analistas para a recuperação das commodities metálicas.

Promessas do governo chinês sobre injeções de recursos no setor de infraestrutura ajudaram a ampliar o otimismo sobre o aquecimento da demanda no país que é o maior produtor e consumidor de aço do planeta.

No Brasil, investidores também avaliaram notícias sobre inflação doméstica. O IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial, subiu 1,73% em abril. Pesquisa da Reuters com economistas estimava alta de 1,85% para o período.

Isso teve reflexo no mercado local de juros futuros, cujos contratos com vencimento nos próximos anos passaram a indicar queda.

Entre terça e quarta, a taxa DI (Depósitos Interbancários) para janeiro de 2023 caiu de 13,02% para 12,97%. Esse tipo de contrato é negociado exclusivamente entre bancos, mas serve de referência para o mercado de crédito.

Nas negociações de derivados do petróleo, as atenções ficaram voltadas para o gás natural. O preço de referência dos contratos negociados na Europa subiu 4,09%, a 107,42 euros (R$ 568,14) por MWh (megawatt-hora). Na véspera, a commodity já havia disparado 11,17%.

A companhia russa de energia Gazprom avisou a autoridades de Polônia e Bulgária que suspenderia a partir desta quarta o fornecimento de gás, após Varsóvia impor novas sanções a indivíduos e empresas do país presidido por Vladimir Putin.

Com a medida, os países se tornam os primeiros a ter o abastecimento do produto cortado pelo principal fornecedor da Europa desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

O mercado do petróleo teve um dia morno. O preço do barril do óleo bruto mais negociado, o Brent, subiu 0,20%, a US$ 105,20 (R$ 527,44). A matéria-prima, porém, se mantém em um patamar historicamente elevado desde o início da guerra, contribuindo para a alta da inflação global.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos