Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.413,32
    +1.307,47 (+3,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

Costa Rica adverte Biden que pandemia e clima irão aumentar migrações

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O presidente da Costa Rica, Carlos Alvarado

O presidente da Costa Rica, Carlos Alvarado, pediu nesta segunda-feira a Joe Biden, governante eleito dos Estados Unidos, que lidere uma ação multilateral para enfrentar o impacto econômico da Covid-19 e as mudanças climáticas, que, segundo o costa-riquenho, farão aumentar as migrações na América Central.

Em conversa telefônica entre os dois líderes, Alvarado advertiu Biden que a pandemia e a crise climática terão "consequências econômicas e fiscais devastadoras" nos países centro-americanos, "que irão intensificar os fenômenos migratórios na região".

Diante disso, Alvarado propôs a Biden "um multilateralismo solidário e efetivo para obter uma reconstrução econômica verde e resiliente", indicou a presidência da Costa Rica, país impactado pela pandemia, onde o índice de desemprego passou de 12% em março para 22% em setembro, enquanto o déficit fiscal, de 6% do PIB em 2019, passará para 9,3% no fim de 2020, segundo projeção do Banco Central.

O Triângulo Norte da América Central (El Salvador, Guatemala e Honduras) é uma das principais fontes de migrantes para os Estados Unidos, devido à população que foge da pobreza e violência em suas comunidades.

Alvarado apresentou a Biden sua iniciativa de criação do Fundo para Aliviar a Economia da Covid-19, financiado com 0,7% do PIB das economias mais fortes do mundo, que serviria para conceder empréstimos em condições favoráveis aos países emergentes, com taxas fixas a longo prazo.

mas/mav/gma/lb