Mercado fechado

Corsair Xeneon Flex é primeiro monitor OLED dobrável do mundo

Aproveitando a Gamescom 2022, a Corsair anunciou nesta quinta-feira (25) o primeiro monitor OLED curvável do mundo. Desenvolvido em uma parceria com a divisão de displays da LG, o periférico estreia com especificações encorpadas, incluindo resolução Quad HD+, taxa de atualização de 240 Hz e suporte a HDR com intenso pico de brilho, e chama atenção pela capacidade de ser flexionado para se tornar curvo.

Dias após estrear no mercado de notebooks, a Corsair revela o Xeneon Flex, cuja principal característica é a presença de um painel W-OLED flexível — mesmo tipo utilizado nas TVs LG — que possibilita que o próprio usuário curve o display. O periférico vem por padrão com a tela plana, mas ao ter as laterais forçadas para dentro, flexiona-se para atingir uma curvatura de 800R, uma das maiores do mercado.

Dito isso, vale destacar que as dobradiças utilizadas são robustas e permitem o posicionamento do painel em qualquer ângulo. As especificações são outro ponto de destaque do monitor: a novidade traz 45 polegadas em proporção 21:9, resolução Quad HD+ de 3440 x 1440 pixels e taxa de atualização de 240 Hz, que se somam aos benefícios já conhecidos do OLED.

Com painel W-OLED da LG Display, o Corsair Xeneon Flex permite ao usuário flexionar a tela a um raio bastante acentuado, de até 800R (Imagem: Paul's Hardware/YouTube)
Com painel W-OLED da LG Display, o Corsair Xeneon Flex permite ao usuário flexionar a tela a um raio bastante acentuado, de até 800R (Imagem: Paul's Hardware/YouTube)

Além dos pretos profundos, com contraste prometido de 1.350.000:1, o Xeneon oferece suporte a HDR com pico de brilho de 1.000 nits, tempo de resposta mínimo de 0,03 ms e compatibilidade com VRR nos padrões Nvidia G-Sync e AMD FreeSync Premium. Completa o pacote a tecnologia de baixa emissão de luz azul nociva da LG Display.

Por se tratar de um painel W-OLED tradicional, em vez do mais recente QD-OLED de rivais como o Alienware AW3423DW, há maior preocupação com o burn-in por aqui. A Corsair garante ter implementado um sistema sofisticado de prevenção ao defeito, que funcionaria tanto com o monitor ligado quanto desligado, para "assegurar uma imagem perfeita mesmo após uso de interfaces fixas por tempo prolongado".

A marca está confiante dos mecanismos de segurança, e assim proporciona ainda garantias de 3 anos contra burn-in e pixels mortos — período similar ao de modelos com QD-OLED, que em teoria seriam menos propensos a essas falhas.

Preço e disponibilidade

O Corsair Xeneon Flex ainda não teve detalhes de preço e disponibilidade divulgados, mas a fabricante confirmou que trará essas informações, bem como o conjunto de configurações finalizado, até o final de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: