Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.436,00
    +648,83 (+2,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Corretora global de criptomoedas trava saques ‘devido a investigação policial’

Algemas da polícia próximo de Bitcoins e notas de Yuan chinês
Algemas da polícia próximo de Bitcoins e notas de Yuan chinês

A polícia de Guangxi, na China, fechou uma corretora de criptomoedas e clientes se preocupam com a situação. Isso porque, desde junho a plataforma mostra uma situação perigosa no atendimento.

A corretora global AEX, que opera desde 2013, informou o congelamento de saques neste domingo (17).

“De acordo com um pedido da polícia, suspenderemos os serviços da plataforma para cooperar totalmente com as investigações”, disse a empresa em comunicado.

A empresa ainda fez um alerta em sua declaração, dizendo que as criptomoedas são ativos de risco, “cujos preços podem mudar violentamente”.

A China é um país onde uma corretora de criptomoedas não pode atuar, visto que desde 2021 o cerco a essa tecnologia foi duramente concretizado pelas autoridades locais.

Com a fronteira fechada, mineradores tiveram que sair as pressas do país, assim como plataformas que ainda operavam. O governo local, sob o comando do Partido Comunista da China, tem deixado claro que as criptomoedas não são bem-vindas, enquanto apoia o desenvolvimento de soluções com blockchains privadas.

O medo das autoridades chinesas é que sua população deixe de utilizar o Yuan como moeda, fato que levou o banco central chinês a criar uma versão digital dessa moeda, o primeiro país a finalizar sua versão de CBDC.

Polícia da China fecha corretora de criptomoeda

Em meio à pressão das corretoras com a queda das criptomoedas, muitas plataformas travaram saques para seus clientes e mostraram uma situação caótica no setor.

Uma delas foi a AEX, corretora que, em junho de 2022, travou saques pedindo para que seus clientes aguardassem 90 dias para solucionar os problemas.

Após o travamento dos saques, a plataforma tentou resolver os problemas e chegou a liberar os saques de algumas criptomoedas e tokens.

No entanto, no dia 13 de julho a corretora voltou a travar saques, alegando haver uma manutenção nas carteiras e uma troca de fornecedores em seus serviços, que tornaria as retiradas mais fáceis.

Os clientes então aguardaram a situação se normalizar, mas foram surpreendidos no último final de semana por mais uma interrupção nos saques, a terceira em menos de um mês.

Isso porque, a corretora de criptomoedas travou sua plataforma novamente, indicando que dessa fez foi a pedido da polícia de Guangxi, uma província autônoma na China que faz divisa com o Vietnã. De acordo com a nota da AEX, a polícia local deve emitir uma nota sobre a situação em breve.

“Devido à cooperação com a investigação policial, a plataforma suspendeu os serviços relacionados às 7:32 (UTC) de 17 de julho de 2022. Pedimos desculpas pelo inconveniente causado a você. Por favor, aguarde o anúncio da polícia.”

Dessa vez, a pausa não foi detalhada, visto que em caso de investigações policiais é normal que a situação ocorra em sigilo. De qualquer forma, o mercado aguarda por definições nessa plataforma, que tanto chama atenção pelas consecutivas pausas em seu serviço em um curto prazo.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos