Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,24
    +1,01 (+1,40%)
     
  • OURO

    1.742,80
    -36,00 (-2,02%)
     
  • BTC-USD

    44.686,17
    +1.135,02 (+2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,18
    +10,26 (+0,92%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.296,00
    +132,50 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2252
    +0,0164 (+0,26%)
     

Corretora FTX nega roubo de 45 mil Bitcoins

·3 minuto de leitura
Símbolo da corretora FTX de Bitcoin criptomoedas Bitcoins
Símbolo da corretora FTX de Bitcoin criptomoedas Bitcoins

O CEO da corretora FTX, Sam Bankman-Fried (SBF), negou haver qualquer roubo de bitcoins em sua plataforma e explicou o caso.

O rumor surgiu no mercado por algumas pessoas, que utilizarem perfis em redes sociais para espalhar das notícias falsas. Vale lembrar que a FTX é uma das principais concorrentes da Binance, ou seja, uma grande operação em volume diário pelo mundo.

Um dos perfis que atacaram a FTX foi CryptoHellspawn, que pelo Twitter cobrou explicações sobre supostos 45 mil bitcoins que haviam sido transferidos das carteiras da empresa para outro local, indicando até que poderiam ter sido roubadas por hackers.

“Parece que a FTX foi hackeada, drenada e apenas 8000 Bitcoin sobraram em suas carteiras. E pelos dados, parece que muitas carteiras de usuários foram limpadas. No entanto, nenhum anúncio oficial deles. Movendo US$45.000 BTC sem qualquer palavra… carma ruim.”

Como a rede Bitcoin permite o rastreio das moedas, o perfil no Twitter até declarou que estava acompanhando a movimentação por três dias, percebendo que moedas da corretora foram marcadas como sendo da antiga Hydra, um site da Deep Web.

Apesar de toda a especulação, o CEO da FTX explicou o ocorrido também em seu Twitter.

CEO da FTX nega que bitcoins foram roubados da corretora

Ao ver o rumor de mercado ganhar proporção e até afetar a cotação do token da FTX, que chegou a cair 11% na última segunda-feira (13), o CEO Sam Bankman-Fried explicou a situação.

De acordo com ele, foi feita uma organização de endereços com Bitcoin, para tornar o processamento de saques mais rápido quando necessário. Assim, ele declarou que não houve nenhum problema com sua corretora.

“Para quem não sabe, o processamento de retirada de Bitcoin envolve a combinação de UTXOs de endereços de depósito etc; alguns dias atrás, consolidamos alguns UTXOs em um endereço para tornar o processamento mais rápido.”

Procurado pelo Livecoins, um representante da FTX no Brasil também confirmou que não houve nenhuma violação na corretora, que segue operando normalmente após as notícias falsas.

Vale lembrar que na última segunda o mercado acabou sendo abalado pelas notícias falsas, muito além da FTX. Outra informação equivocada foi sobre o Walmart aceitar Litecoin como meio de pagamento, o que levou as criptomoedas que operavam em queda a valorizar, mas cair novamente após a comunicação ser corrigida.

No caso da FTX, o CEO SBF lembrou que no futuro novas movimentações como essa poderão ser necessárias e que é um procedimento de rotina para organizar os endereços de Bitcoin da corretora.

Assim, o mercado ficou aliviado em saber que não houve um roubo de 45 mil Bitcoins, que tem o preço de R$ 10 bilhões na cotação atual da moeda.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos