Mercado fechado

Correios passarão a exigir CPF de remetentes

Correios afirmam que o objetivo é aumentar a segurança e que os dados dos clientes serão mantidos em sigilo (Getty Creative)
Correios afirmam que o objetivo é aumentar a segurança e que os dados dos clientes serão mantidos em sigilo (Getty Creative)
  • Remetentes deverão se identificar e apresentar o CPF no pacote

  • Nova regra já havia sido anunciada na primeira quinzena de julho

  • Dados não ficarão expostos nas etiquetas e serão inseridos somente nos sistemas de atendimento

Os Correios anunciaram que a partir desta quinta-feira (1), todos os usuários que desejarem realizar qualquer postagem nacional deverão se identificar e apresentar o CPF no pacote. A nova regra já havia sido anunciada na primeira quinzena de julho.

Em nota divulgada à imprensa, os Correios afirmam que o objetivo é aumentar a segurança e que os dados dos clientes serão mantidos em sigilo, conforme estipula a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), e que já existe um sistema semelhante utilizado em remessas internacionais.

“Com o objetivo de dar maior segurança ao processo, os remetentes de encomendas nacionais deverão fornecer os dados de CPF, CNPJ ou passaporte (no caso de estrangeiros) a partir do próximo dia 1º de setembro. Os dados não ficarão expostos nas etiquetas, sendo inseridos somente nos sistemas de atendimentos e seguirão todas as orientações sobre privacidade da Lei Geral de Proteção de Dados”.

De acordo com o jornal O Tempo, os Correios informam ainda que "a medida está em conformidade com protocolos estabelecidos pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), ao exigir que junto às encomendas nacionais, seja anexada a nota fiscal do produto ou declaração de conteúdo do pacote".

No caso de encomendas endereçadas aos lockers (terminais de autoatendimento) ou enviadas por meio do Clique e Retire, além de conter o CPF, CNPJ ou número do passaporte do destinatário, serão necessários ainda o número de telefone celular ou e-mail de contato.