Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.473,81
    -1.813,06 (-4,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Correios já permite pagar Sedex e PAC via aplicativo no Android

·3 minuto de leitura

Se você é daqueles que detesta ficar horas aguardando na fila dos Correios para enviar algum produto, essa notícia vai deixá-lo feliz. A partir de hoje, a Empresa de Correios e Telégrafos atualizou seu aplicativo no Android para permitir o pagamento antecipado de encomendas nacionais enviadas por Sedex ou PAC.

Por enquanto, o serviço está disponível em modo de teste apenas em algumas agências de Brasília/DF. Para aproveitar, é só baixar o aplicativo e se cadastrar no serviço Meu Correios: é necessário preencher dados pessoais como CPF, nome, sexo, data de nascimento, celular com DDD, e-mail e senha.

É só clicar em "Postagem de Encomendas" para iniciar o processo (Imagem: Reprodução/Correios)
É só clicar em "Postagem de Encomendas" para iniciar o processo (Imagem: Reprodução/Correios)

A partir disso, é só tocar na opção Postagem de Encomenda. O usuário será convidado a registrar os endereços do remetente e do destinatário (é necessário algum e-mail) e se deseja o serviço de coleta domiciliária ao custo de R$ 12,00 a cada 10 objetos postados. Não há limite de quantidade de objetos e as dimensões permitidas são as mesmos das agências.

Vai aparecer a opção para escolha do formato do objeto (carta, caixa ou cilindro) e devem ser inseridas as medidas exatas. A partir disso, é necessário dizer se deseja envio por Sedex ou PAC a partir dos preços exibidos na tela. Dá até para marcar serviços adicionais como Aviso de Recebimento, Entrega no Vizinho, Mão Própria, Redutor Locker e Declaração de Valor.

Assim como nas lojas físicas, é necessário colocar a nota fiscal, se for venda online, ou declarar o conteúdo do objeto enviado, caso se trate de envio particular. Concluída essa etapa, é só verificar o resumo da postagem, adicionar ao carrinho e pagar com um cartão de crédito, a única opção disponível até o momento.

(Imagem: Reprodução/Correios)
(Imagem: Reprodução/Correios)

Se tudo der certo, vai aparecer uma opção de imprimir a etiqueta. É necessário fixá-la na parte superior do pacote e levá-lo até uma das agências compatíveis com o serviço:

  • Lago Sul;

  • Taguatinga;

  • 503 Norte;

  • 204 Norte;

  • e Águas Claras.

Lembre-se que a caixa deve estar envolvida em papel branco ou pardo e lacrada com fita antes da entrega na agência. No local, o atendente vai conferir se está tudo certinho e a postagem será concluída. De acordo com os Correios, esses procedimentos reduzem bastante o tempo de atendimento ao usuário nas agências.

Expansão do serviço

Segundo os Correios, a previsão de disponibilização da versão iOS é a partir do próximo ano. O pagamento online no site é o próximo passo da evolução, em data a ser definida.

O serviço deve chegar a todo o Brasil até o final de 2021. Há um piloto em andamento em Campinas (SP), sendo que a próxima etapa é a ampliação dos serviços no Estado de São Paulo — a partir disso, a expansão será gradativa para todo o país.

Os clientes que postarem via app terão uma senha com prioridade no atendimento para não precisar pegar as longas filas de espera. Isso não está acontecendo atualmente porque os totens estão desabilitados, como medida de segurança em função da pandemia da COVID-19, mas retornará assim que possível.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: