Correção: Mudança no compulsório não ajuda bancos

Nas notas enviadas anteriormente, o cargo de Carlos Hamilton Araújo está incorreto. Ele é diretor de Política Econômica do Banco Central, e não diretor de Política Monetária do BC. Segue o texto corrigido:

A mudança nas regras do depósito compulsório a prazo anunciada nesta quinta-feira pelo Banco Central (BC) não vai levar à liberação de liquidez adicional no sistema, disse o diretor de Política Econômica da instituição, Carlos Hamilton Araújo. Logo, de acordo com ele, a medida não tem a ver com uma eventual intenção do BC em ajudar instituições bancárias privadas, de pequeno e médio porte, com problemas financeiros. "Não, não tem a ver. Primeiro porque ela (a medida) não tem impacto na liquidez. Não vai haver liberação de liquidez adicional no sistema", afirmou.

A título de contextualização, o BC informou nesta quinta-feira que alterou as regras sobre dedução do recolhimento de depósitos compulsórios a prazo. Alterou os critérios que definem o tipo de instituição cuja venda de carteiras de crédito pode ser deduzida do recolhimento feito pelos grandes bancos. E, pela regra nova, a compra de carteira pelos grandes bancos pode ser deduzida se a instituição vendedora tiver 20% do passivo em depósitos a prazo e também em letras financeiras. De acordo com o BC, a regra até então em vigência não incluía as letras financeiras.

"Na verdade, isso consiste apenas em uma reparametrização, por assim dizer. Nós e o próprio mercado temos algumas classificações de bancos entre pequenos, médios e grandes. Ocorre que ao longo do tempo, enfim, é natural que o tamanho absoluto destas instituições cresça em ternos de volume de depósitos, volume de ativos, de capital, de patrimônio e de crédito. O que nós fizemos foi atualizar os parâmetros que são levados em conta para definir o que é um banco médio, o que é um banco grande e um banco pequeno", disse Araújo.

Por isso, a medida, segundo ele, contempla, essencialmente, atualizar os parâmetros porque com base nestes critérios, entre outras coisas, é que o BC também cobra os recolhimentos compulsórios. "Se você não faz esta atualização, ao longo do tempo todo banco é grande porque eles vão crescendo naturalmente", disse. "Vamos supor que se em determinado momento se diz que banco grande é aquele quem tem mais de R$ 10 em depósito. Se este valor for mantido para sempre, daqui a pouco todos os bancos têm R$ 10 de depósito. Portanto todos vão ser grandes e aí não se faz distinção", explicou.

Instado a dar mais detalhes sobre a exigência de que para poder deduzir do compulsório a compra de carteiras pelos grandes bancos, a instituição vendedora precisa ter 20% do passivo em depósitos a prazo e letras financeiras, o diretor foi taxativo: "Estas especificidades, do ponto de vista macro, não fazem a menor diferença", disse o diretor, que participou nesta quinta-feira do I Encontro Pernambucano de Economia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), onde divulgou o Boletim Econômico Regional para o trimestre de junho a agosto.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2260+0,0011+0,03%
    USDBRL=X
    3,6404+0,0089+0,25%
    EURBRL=X
    0,8859-0,0016-0,18%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,40-0,27-2,13%
    PETR4.SA
    3,61-0,26-6,72%
    GOAU4.SA
    3,43-0,30-8,04%
    USIM5.SA
    15,30-0,51-3,23%
    VALE5.SA
    2,63+0,08+3,14%
    GFSA3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    4,89+0,59+13,72%
    FRAS3.SA
    14,24+1,37+10,64%
    CESP6.SA
    4,06+0,30+7,98%
    ENGI3.SA
    7,45+0,50+7,19%
    TEKA4.SA
    12,70+0,81+6,81%
    CESP3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    2,10-0,43-17,00%
    LIXC4.SA
    4,23-0,64-13,14%
    INEP3.SA
    7,18-0,90-11,14%
    LUPA3.SA
    4,01-0,44-9,89%
    IMBI4.SA
    3,72-0,38-9,27%
    GSHP3.SA