Mercado fechará em 4 h 38 min

Coronavírus: São Paulo deve reabrir lojas e shoppings nesta semana; entenda como será

Sao Paulo state Governor Joao Doria (L) and Sao Paulo city Mayor Bruno Covas (R) visit a field hospital set up for coronavirus patients at Pacaembu stadium, in Sao Paulo, Brazil on March 27, 2020. - Brazil's top football clubs are handing over their stadiums to allow health authorities to turn them into field hospitals and clinics to fight the coronavirus pandemic. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP) (Photo by NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

A Prefeitura de São Paulo deve liberar a partir de quarta-feira (10) o funcionamento do comércio de rua na capital paulista.

Ainda deverão ser liberados shoppings centers, o que deverá ocorrer na quinta-feira. O anúncio deverá ser feito pela gestão Bruno Covas (PSDB) ainda na tarde de hoje.

Leia também

Os protocolos com os setores serão assinados nesta terça (9) e quarta (10). Os estabelecimentos deverão seguir normas de higiene e segurança, além de respeitar os horários de funcionamento restritos para tentar combater o novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Além de cuidados com saúde, como distanciamento social e uso de álcool gel, as lojas terão um limite de horário de funcionamento de quatro horas. O comerciante poderá escolher o horário de abertura, mas precisa ser fora do horário de pico - das 7h às 10h e das 17h às 20h.

Os shoppings também terão um limite de funcionamento. Ou abrem de 6h às 10h ou das 16h às 20h. O horário da manhã é uma reivindicação dos shoppings populares. Já os shoppings maiores e tradicionais devem funcionar no segundo horário.

Nenhum deles poderá receber mais do que 20% da capacidade máxima de público.

Os setores fazem parte de uma lista de cinco que foram autorizados a funcionar na fase 2-Laranja da quarentena, em vigor em algumas regiões do estado, incluindo a capital, desde 1° de junho.

A Prefeitura de São Paulo optou por liberar os setores contemplados apenas depois de analisar os protocolos de saúde. Na semana passada, o prefeito Bruno Covas autorizou o funcionamento de escritórios e concessionárias.

Nesta segunda-feira, Covas disse que já recebeu 96 protocolos de segurança.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.