Mercado fechado

Coronavírus: Homem testa positivo pela segunda vez em três meses em SP

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura

Um assessor parlamentar de Santos (litoral de SP) testou positivo para o novo coronavírus por duas vezes em um intervalo de três meses entre as testagens, no início de julho e na última quinta-feira (22). Este pode ser o primeiro caso de reinfecção na Baixada Santista.

O paciente, chamado Luciano Martins Lorenço, tem 52 anos e está se recuperando em sua casa após receber medicação para os sintomas apresentados nos dias seguintes.

Leia também

No fim de agosto, Luciano precisou fazer uma série de exames para um procedimento de reimplante capilar. Não foi detectada a Covid-19 na amostra de secreção de naso e orofaringe. No entanto, o homem voltou a apresentar febre, desta vez com coriza e dor no peito. Em poucos dias, começou a sentir falta de ar. Ele precisou ser internado no último sábado, onde ficou até quarta.

Segundo o portal G1, um exame realizado pelo Hospital Ana Costa detectou novamente o vírus no paciente. Outro exame, solicitado pelo próprio paciente no IACS (Instituto de Análises Clínicas de Santos), também testou positivo pela segunda vez.

A Secretaria de Saúde de Santos informou que não foi notificada sobre o resultado positivo do paciente no mês de julho, mas recebeu no último sábado uma notificação de Covid-19 do mesmo paciente relativa a exame realizado durante internação hospitalar.

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devig) solicitará ao laboratório que realizou o exame no mês de julho informações sobre o resultado e verificará se as amostras coletadas na ocasião estão preservadas.

Em caso positivo, elas serão encaminhadas para o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do Governo do Estado, para que possa ser realizado o sequenciamento genético e identificada a cepa (linhagem) do vírus. Desta forma, poderá ser verificado se houve reinfecção ou a persistência do vírus no organismo.

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou que o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) separou um ambulatório para acompanhar possíveis casos de reinfecção pelo novo coronavírus. No momento, 27 casos de pacientes que procuraram a unidade, com sintomas ou testes confirmando Covid-19 com um espaço de intervalo superior a um mês, estão sob investigação.

De acordo com a pasta estadual, os sintomas e testes positivos em dois períodos diferentes poderiam ser explicados por: outra virose por um vírus diferente, que causaria confusão porque haveria ainda fragmentos inativos do vírus que causa Covid-19 (SARS-CoV-2), que permaneceram no corpo do paciente; pela longa permanência do vírus no corpo, com período de inatividade e posterior reativação ou também por uma possível reinfecção.