Mercado abrirá em 2 h 27 min
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,03
    +0,42 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.844,60
    -6,30 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    31.025,38
    -786,33 (-2,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    623,30
    -16,62 (-2,60%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.655,24
    +1,23 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.548,00
    +62,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5096
    -0,0012 (-0,02%)
     

Coronavírus: Guarda Municipal interrompe casamento em Santa Catarina

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Festa de casamento é interrompida pela Guarda Municipal em Itajaí (SC)

Desde março, o governo de Santa Catarina proibiu eventos e festas no estado para evitar a propagação do novo coronavírus, porém muitos moradores desrespeitam a lei em cidades consideradas em situação de risco gravíssimo por causa da pandemia.

Três eventos com aglomeração foram interrompidos pelo poder público entre a noite de sexta-feira (17) e a madrugada de sábado (18) em Balneário Camboriú, Jaguaruna e Itajaí, onde ocorria uma festa de casamento com cerca de 30 pessoas.

Segundo a Guarda Municipal, que fechou o local da festa de casamento, o dono do estabelecimento foi intimado, mas não levou multa. Os frequentadores precisaram sair por ordem das autoridades.

Em Camboriú, o dono de uma cobertura e o organizador do evento particular foram multados em R$ 5 mil pela realização da festa com aproximadamente 30 participantes.

Policiais militares que paralisaram uma celebração em Jaguaruna, com mais de 150 pessoas, chegaram a ser hostilizados com garrafas de vidro e outros objetos. A PM ainda apreendeu drogas e lavrou termo circunstanciado contra os frequentadores abordados no local.

O governo de Santa Catarina publicou na sexta um decreto que suspende por 14 dias a circulação do transporte coletivo e a concentração e permanência de pessoas em locais públicos, como praias e parques, em regiões com altas taxas de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).