Mercado abrirá em 4 h 22 min

Para frear pandemia, cidade do interior de SP proíbe consumo de álcool em público

Foto: Mario Tama/Getty Images

Diante do avanço da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Porto Feliz, no interior de São Paulo, editou um decreto que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos numa tentativa de evitar aglomerações em praças públicas, calçadas e outros locais. A medida está vigente a partir desta quinta-feira (25).

O decreto determina que bares funcionem em sistema de drive-thru só poderão ficar abertos até 18h, de segunda-feira a sábado, e até as 12h aos domingos. Além dos bares, as festas, sejam em chácaras, sítios e casas também estão proibidas.

Leia também

Segundo a Prefeitura, quem descumprir as medidas pode pagar uma multa que varia de R$ 276 a R$ 276 mil. A sanção vale tanto para estabelecimentos como para cidadãos infratores.

A medida foi tomada após o rastreio do contágio da Covid-19 na cidade. A Prefeitura identificou que as maiores aglomerações ocorridas na cidade eram provenientes de locais como bares e de eventos como festas em chácaras. A gestão municipal diz contar com o apoio da população para denunciar infratores.

De acordo com dados mais recentes desta quinta-feira (25), Porto Feliz registra 212 casos confirmados do novo coronavírus, além de três óbitos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Pandemia avança pelo interior paulista

O estado de São Paulo registrou pela 2ª vez desde o início da pandemia do novo coronavírus um número de mortes ocorridas no intervalo de 24 horas acima de 400. Segundo os dados passados nesta quinta-feira pelo secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, foram contabilizadas 407 novas mortes entre quarta e quinta-feira, totalizando 13.759 óbitos.

Em relação ao número de casos confirmados, foram 9.765 novos infectados, subindo para 248.587 o total de casos de Covid-19 no estado. Ao todo, São Paulo tem 5.608 pacientes internados em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além de 8.369 enfermos nos leitos hospitalares. A taxa da ocupação dos leitos de UTI é de 65,5% no estado, e 67,9% na Região da Grande São Paulo.

A primeira vez que São Paulo registrou mais de 400 mortes por dia foi na terça-feira (23), quando ocorreu o recorde de 434 óbitos por conta do novo coronavírus. O recorde de mortes ocorreu após o governo celebrar, no dia 15 de junho, uma redução no número de mortes registradas no período de uma semana.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.