Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,51
    +0,25 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.816,70
    -5,50 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    39.462,20
    -776,84 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    951,68
    -9,21 (-0,96%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.971,50
    +18,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1197
    -0,0683 (-1,10%)
     

CoronaVac apresenta eficácia de 86% contra mortes em testes no Chile

·2 minuto de leitura
CoronaVac apresenta eficácia de 86% contra mortes em testes no Chile
CoronaVac apresenta eficácia de 86% contra mortes em testes no Chile

A vacina contra a Covid-19 CoronaVac realizou uma pesquisa no Chile e os resultados divulgados mostram uma eficácia de 86% contra mortes. O estudo é o primeiro com o imunizante a sair em uma revista científica e foi publicado na New England Journal of Medicine na quarta-feira (7).

A pesquisa foi feita acompanhando um grupo de cerca de 10 milhões de pessoas que foram vacinadas com a CoronaVac no Chile entre os dias 2 de fevereiro e 1º de maio deste ano. Mais da metade da população do país, 55%, foram imunizados com a vacina da chinesa Sinovac.

A eficácia do produto contra a Covid-19 em pessoas que receberam as duas doses foi de 65%. Já contra as hospitalizações foi de 87% e contras as mortes 86%. Essa também é a vacina mais aplicada no Brasil e produzida no Instituto Butantan.

CoronaVac em testes no Chile

A CoronaVac chegou a receber críticas por não ter tido pesquisas divulgadas em revistas de renome, com a nova publicação após os testes no Chile, a eficácia da vacina é mais uma vez comprovada. O imunizante também já recebeu aval da Organização Mundial da Saúde (OMS) e pode ser usado na iniciativa Covax, que visa a doação de vacinas.

A vacina também teve sua resposta imunológica medida em crianças. Segundos os testes feitos na China, o imunizante é seguro e produz resposta imune em pessoas de 3 a 17 anos. Os dados do estudo de fases 1 e 2, foram anunciados no início do mês pelo próprio laboratório chinês.

O governo chinês afirmou que iria começar a aplicação da vacina em crianças a partir de 3 anos. Portanto, a China pode se tornar o primeiro país a ter essa população vacinada. A Coronavac foi aprovada para uso emergencial no Brasil em 17 de janeiro.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos