Mercado abrirá em 6 h 28 min

Coronavírus pode deixar economia alemã aquém de previsões para crescimento, diz Bundesbank

FRANKFURT (Reuters) - A economia alemã pode não alcançar suas previsões de crescimento este ano à medida que a epidemia de coronavírus atinge a demanda e a oferta na China, disse nesta sexta-feira o presidente do banco central do país, Jens Weidmann.

Weidmann juntou-se a várias autoridades do Banco Central Europeu ao dizer que é muito cedo para avaliar as consequências econômicas do coronavírus, mas reconheceu que a previsão do Bundesbank de uma expansão de 0,6% do PIB este ano, que já havia sido reduzida pela metade ante a previsão anterior, pode estar desatualizada.

"No geral, o crescimento econômico deste ano pode ser um pouco menor do que os especialistas estimavam em dezembro", afirmou Weidmann.

A China é a principal fonte de importações da Alemanha e seu terceiro maior mercado de exportação .

Os investidores estavam aumentando as expectativas para um corte nas taxas de juros do BCE já em junho, com medo de que o coronavírus, agora espalhado por vários países europeus, possa levar a economia mundial à recessão.