Mercado fechado

Coronavírus chega ao Chipre e afeta todos os países da Europa

Valor

Número de mortes na Itália cresce 36% em 24 horas; Espanha estuda medidas econômicas para ajudar pessoas e empresas a enfrentar a epidemia Todos os países da Europa estão sendo afetados pela epidemia do novo coronavírus (covid-19), informou nesta terça-feira (10) o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC, na sigla em inglês).

Chipre, o último país da região sem casos, confirmou hoje os dois primeiros testes positivos para a doença, o que significa que o vírus se disseminou por todo o continente europeu.

Segundo o ECDC, a Europa tem 14.890 casos confirmados e 532 mortes provocadas pela covid-19.

O epicentro da epidemia é a Itália, que decretou quarentena em todo território nacional na noite de segunda-feira (9). Nesta terça, o Departamento de Proteção Civil informou que 168 pessoas morreram nas últimas 24 horas — ante as 97 registradas no boletim divulgado na segunda —, elevando o total de vítimas fatais da doença no país para 631. O número de casos confirmados subiu de 9.172 para 10.149.

Espanha prepara medidas econômicas

A ministra da Fazenda da Espanha, María Jesús Montero, anunciou que o governo está preparando um pacote de ajuda econômico a empresas e trabalhadores, dada a “expansão descontrolada” do novo coronavírus no país.

Em entrevista à rádio “Cadena SER”, a ministra afirmou que o governo estuda formas de facilitar o trabalho remoto nas regiões mais atingidas pela doença e um alívio na carga tributária das empresas para evitar demissões.

As declarações ocorrem pouco depois de a província de La Rioja decretar o fechamento das escolas por 15 dias, seguindo os passos já adotados por Madri e Álava. A Espanha tem 1.622 casos confirmados da covid-19, com 35 mortes. Quase a metade das pessoas infectadas com o vírus estão na região de Madri.

O governo do presidente Pedro Sánchez tembém decidiu cancelar todos os voos diretos entre Espanha e Itália até o dia 25 de março. A epidemia também obrigou o Congresso dos Deputados a suspender a atividade parlamentar por uma semana, após um político do Vox testar positivo para a doença.

Itália estuda ações em hipotecas

Mulher usa máscara contra coronavírus em Milão, Itália

Claudio Furlan/Lapresse via AP

Segundo o jornal “Financial Times”, a vice-ministra de Finanças da Itália, Laura Castelli, disse nesta terça-feira que o país estuda suspender o pagamento de hipotecas e outras despesas durante a epidemia.

O governo do premiê Giuseppe Conte está trabalhando com os bancos nos últimos dias para preparar essa suspensão, de acordo com a vice-ministra, que não deu detalhes de quanto tempo a medida ficaria em vigor.

A Itália planeja anunciar amanhã um pacote para ajudar famílias e empresas afetadas pela epidemia. Entre as medidas avaliadas estão o adiamento no recolhimento de impostos e no pagamento de juros.

Ainda de acordo com o “Financial Times”, o pacote de ajuda pode chegar a 10 bilhões de euros e ser votado em duas etapas. Inicialmente, o governo italiano previa destinar 7,5 bilhões de euros para mitigar os impactos da covid-19 na economia e no sistema de saúde.

República Tcheca

Todas as escolas e universidades da República Tcheca ficarão fechadas a partir de amanhã, informou em entrevista coletiva o primeiro-ministro do país, Andrej Babis. Apenas as creches permanecerão abertas.

Babis também informou que eventos com mais de 100 pessoas deverão ser cancelados, em um esforço para conter a disseminação da doença pelo país. A República Tcheca tem 40 casos confirmados da covid-19. Até o momento, a doença não provocou mortes no país.

Áustria

O primeiro-ministro da Áustria, Sebastian Kurz, anunciou que proibirá a entrada de viajantes que tentarem entrar no país pela fronteira com a Itália.

Serão autorizados a cruzar a fronteira apenas aqueles que apresentarem comprovantes médicos. Austríacos que quiserem retornar da Itália só serão aceitos se concordarem em permanecer em quarentena de 14 dias. A medida, anunciada pelo Twitter, não afeta o transporte de cargas.

Aulas nas universidades foram suspensas, assim como eventos ao ar livre com mais de 500 pessoas e fechados com mais de 100 pessoas. Por enquanto, a proibição vale até abril e afetará diversas disputas esportivas e feiras comerciais. Escolas seguem abertas.

Até o momento, há 157 casos confirmados do novo coronavírus na Áustria. A doença ainda não deixou vítimas no país.

Grécia

A Grécia vai fechar as escolas e universidades por duas semanas, como medida preventiva, para evitar a propagação do coronavírus (covid-19), anunciou nesta terça-feira o ministro da Saúde grego, segundo a BBC.