Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.134,58
    -511,16 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Corinthians chega a acordo para pagar dívida de R$ 13,7 milhões com a CET em 150 parcelas

·2 minuto de leitura


O Corinthians segue sua rotina de acordos judiciais e chegou a mais um nesta semana. Desta vez o acerto foi de uma dívida com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) pelo serviço de operação de trânsito em dias de jogos. No acordo, o clube se comprometeu a quitar o débito de R$ 13.695.475,87 em 150 parcelas. A informação foi dada pelo Meu Timão e confirmada pelo LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Relembre a estreia de grandes jogadores do Corinthians na última década

Esta é a terceira vez em que as partes chegam a um acordo por essa dívida, sendo que as duas primeiras não foram cumpridas pelo Timão em 2018 e em 2019, o que ocasionou o aumento substancial do valor ao longo dos últimos anos por conta do acréscimo de juros, correções, multas e honorários.

O novo acordo prevê que o Corinthians pague os quase R$ 13,7 milhões em 150 parcelas de R$ 91.303,17. Dessa forma, se tudo for corretamente cumprido pelo clube, o último pagamento deve ser efetuado apenas em março de 2034.

Se não houver o pagamento dessas parcelas, isso culminará em multa de 0,33% por dia de atraso sobre o valor devido, sendo que o limite de 20% foi estabelecido. Em caso de a inadimplência chegar a 90 dias, será executado o vencimento antecipado das parcelas, com multa de 10% sobre o total da dívida, além de correções e honorários por conta da nova execução do acordo.

Vale destacar que a dívida, em seu início, em 2016, era de R$ 3.277.099,98, relativos a 313 eventos do clube em que a CET trabalhou e não foi remunerada por organizar o trânsito nos arredores do Parque São Jorge.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos